domingo, 10 de julho de 2011

Como eles me põem

Eu creio na transmigração das almas
por isto de Eu viver aqui em Portugal.
Mas eu não me lembro o mal que fiz
durante o Meu avatar de burguês.
Oh! Se eu soubesse que o Inferno
não era como os padres mo diziam:
uma fornalha de nunca se morrer...
mas sim um Jardim da Europa
à beira-mar plantado...
Eu teria tido certamente mais juízo,
teria sido até o mártir São Sebastião!
E inda há quem faça propaganda disto:
a pátria onde Camões morreu de fome
e onde todos enchem a barriga de Camões!
Se ao menos isto tudo se passasse
numa Terra de mulheres bonitas!
Mas as mulheres portuguesas
são a minha impotência!

in Cena do Ódio - Almada Negreiros

lembrei-me daquela:
- o que pensa do Almada-Negreiros?
- X

9 comentários:

O Guardião disse...

Almada artista multifacetado mas sempre com muita qualidade.
Cumps

maceta disse...

um homem de tanto f.... pode ficar assim.

abraço

Compadre Alentejano disse...

Gostei.
Um homem, se não f...., também pode ficar assim...
Abraço
Compadre Alentejano

O Puma disse...

Almada tinhas dias ... assim

maceta disse...

Pata

é preso por f... e preso por não f...er

abraço

Manuel Silva disse...

Já estou praticamente em forma. Mais uns dias e estarei de volta.
M. Silva

samuel disse...

Agora imagina o meu gozo, nas várias (muitas, felizmente!) sessões de poesia e canções, algumas antes de Abril, em que as canções sobravam para mim e a poesia estava a cargo do Mário Viegas... que muitas vezes dizia esta "coisa".

Abraço.

Anónimo disse...

Rei Pata

o que é que deste ao cão para andar tão sossegado?

Manuel Silva disse...

FÉRIAS!!!
ESTOU DE FÉRIAS!!!
Percebeste palerma???
M. Silva