sábado, 17 de novembro de 2007

Eu fui à Pala

No domingo passado pegámos comboio - estação do Oriente - Vasco da Gama - passeio pelo Parque. Eu levava uma folha A4, dobrada em 4, no bolso detrás das lois que sempre uso e uma pedra da serra em que vivo – 100 gramas, não mais – na mochila de quem vai, ou vem, da província. Esperava-nos a sombra da Pala e o Acto.
Saquei a folha e pousei-a sob a pedra invencível pelo vento. A folha tinha escrito uma frase-mensagem, que não revelo, e era assinada pelo endereço que serve este sítio. Desfechei o acto distinguindo o dedo médio na direcção da câmara de vigilância.
A pedra, por acaso, era um fóssil encaracolado dos muitos que por aqui se encontram com a enxada. A mensagem era para longe mas poderia provocar ao varredor de serviço algumas interrogações. A pedra de certeza que seria metida ao bolso. O visionador dos vídeos diria para si – há por aqui tantos!
De ora em diante, cada vez que for ao Parque, repetirei o acto-promessa. Eu fui lá! Eu vou lá! Irei!... A revolução faz-se em cada um!
Vem a história a propósito dum “coito” interrompido de uns tantos, entre os quais eu, que tiveram o sonho de se manifestarem contra o caminho que as coisas estão a tomar.
Tentaram. Falharam. Na partida, na forma, na intenção ou no sonho, houve ingenuidade ou falta de jeito. Uma meia dúzia de blogs aderiu.
E, como devo uma satisfação aos companheiros que por aqui registaram e assinaram o seu “Estarei Presente”, ela aqui fica e aqui vai para quem aqui está sem pressa de partir para outro clique.
- Mais uma vez, não consigo ser claro!?
Como agora se diz, “é assim”:
Não foi possível, não existiu engenho para dar o tiro de partida para uma manifestação independente, espontânea, desorganizada, sem organização, sem segundos interesses, sem líderes, sem vaidades, sem frente nem atrás. Uma simples manifestação de insatisfação contra o caminho que as coisas estão a tomar que se ousou chamar “Vamos à Pala”. E eu, como não sou homem de voltar atrás, manifestei-me sozinho! - Ficarei no ridículo?!...
Isto, para mim, vai ser uma promessa como a daqueles compatriotas que vão, uma vez por ano, a Fátima, a pé. Se outros fizerem o mesmo pode ser que a coisa se torne em costume, depois tradição e que, um dia, o varredor se interrogue e até faça queixa de lhe aparecerem por ali tantas folhas A4 com frases esquisitas e calhaus tão diversos. E o visionador de vídeos estranhe a presença de, dia após dia, tanto idiota a fazer gestos feios. Que ambos participem os estranhos acontecimentos e os poderosos entendam, tarde, que já está em marcha uma revolução.
Sonhador eu?! Não! O meu horizonte é para aí 2099, quando o povo reclamar nas ruas a nacionalização das estradas!
Espero que neste parágrafo já só me estejam a ler os da casa, os que ficam, os que vão continuar, os que vão levar uma folha A4 e uma pedra sempre que forem ao Parque das Nações, os que vão como eu colocar o selo VOU À PALA na barra lateral do seu blog e linkar a imagem consoante a carruagem para onde mais se aprouver.
Sonhador eu?! Eu não vou ficar aqui sentado a postar, feito atirador furtivo, eu vou-me alistar num exército, nem que eu seja o único soldado! Pois, mostrar a cara é muito chato, mas num combatente inteiro conta mais o corpo!
Não digas que lutas só porque tens um blog! A luta…
Amanhã continuarei a falar desta luta, deste povo! Mas não me entendo como louco, eu nasci a sonhar para viver, só depois, a viver, aprendi que é preciso lutar para sonhar!
Até amanhã camaradas!

14 comentários:

SILÊNCIO CULPADO disse...

Eu também ia contigo mas não me convidaste...

7 Pecados Mortais disse...

Uma escrita fantástica que me deixou sem palavras...vou ler e reler para entrar novamente na imaginação das palavras sábias e acertadas do camarada. Até para sonhar é preciso lutar...gostei desta última parte. Abraços.

NINHO DE CUCO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
NINHO DE CUCO disse...

Ainda bem que pões todo esse valor e capacidades ao serviço de uma causa. Nunca devemos desistir daquilo que acreditamos.

Compadre Alentejano disse...

Parece que temos de ir todos à pala mais cedo que estamos a julgar,pois o governo prepara-se para obrigar os blogues a inscreverem-se num organismo regulador e...aí há censura...
Não deve demorar muito.
Saudações
Compadre Alentejano

Pata Negra disse...

Silêncio Culpado,
há coisas para as quais não se convida ninguém, a gente vai sózinho ou com quem for porque tem de ir!
Às vezes como sozinho, às vezes como com a família, às vezes como com os amigos, às vezes como com os da empresas, às vezes como com os da associação, mas independentemente de com quem como a verdade é que não posso passar sem comer!
Encontrar-nos-emos com prazer se o caso ou o acaso nos fizer encontrar. Posso chamar-te amiga!

Pata Negra disse...

7 pecados, se não lutarmos, sonharemos com quê? Não podemos permitir que nos tirem o direito à esperança!
Um abraço impecável

Pata Negra disse...

Ninho de Cuco
às vezes desistimos mas em todas as manhãs, quando acordamos, a primeira razão que nos vem à ideia enquanto esperamos pela água quente é a de que não nos resta outra força senão acreditar!
Um abraço de palhas para o Ninho

Pata Negra disse...

Ninho de Cuco
às vezes desistimos mas em todas as manhãs, quando acordamos, a primeira razão que nos vem à ideia enquanto esperamos pela água quente é a de que não nos resta outra força senão acreditar!
Um abraço de palhas para o Ninho

Pata Negra disse...

Compadre
Eles querem mas nós não deixamos!
Vão surgir umas normas, uns circuitos binários para controlar a opinião! Enquanto isso cagaremos nas normas e arranjaremos maneira de baralhar os bytes para nos encontrarmos!
Um abraço de Aquémtejo!

Maria, Flor de Lotus disse...

Olá, antes de mais permita-me dizê-lo : é um texto e tanto ! Muito bem escrito, bem estruturado, com a qualidade superior que já lhe conhecemos neste espaço.
Parece-me que concordo consigo mais na substância que na forma. Ou seja, que se impõe fazer algo de modo mais activo é verdade. Se essa acção passa pela "gare do Oriente" já não sei.
Mas dispor-se a fazer alguma coisa já é bem representativo .
E depois , sendo consigo, que se me afigura de total confiança, irei até onde me guiar sem hesitação.
Logo, à pala, todos nós !
Um bj
Maria

aminhapele disse...

Estamos na mesma luta,companheiro!

SILÊNCIO CULPADO disse...

Pata negra
Já pus o símbolo da Pala e estou a contactar blogues amigos. Depois faço um post. Sugiro que tenhas aqui uma área disponível para referenciar os blogues que forem aderindo.
Abraço

Pata Negra disse...

Silêncio
já tive uma vez uma falsa partida.
Fazemos assim, registemos, para já, particularmente os que forem aderindo. Se entretanto verificarmos que a coisa tem pernas para andar, faremos um blog ou coisa do género só para o esse efeito.
Um abraço