segunda-feira, 28 de julho de 2008

História Devida

Aqui fica a gravação a que se refere o post precedente, História Devida, para quem não teve oportunidade de ouvir hoje a Antena 1 e gostaria de ter ouvido.

"O Fim do Mundo", de João Rato (Ex-João Ratão e por aqui Pata Negra).

7 comentários:

salvoconduto disse...

Fiquei à espera cá está ela. Mais uma vez faz juz ao autor.

samuel disse...

Claro que fui ouvir, não para saber se seria boa, mas para ouvir mesmo...
Grande história!
Era doidos no governo e mais o quê? Estamos feitos...

Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Pata Negra
Essa de homens amigados com galinhas neste fim de mundo já é minah conhecida. Não a publicaste aqui há uns bons meses atrás?
Mas foi sempre bom ouvir. Teria preferido ouvi-la pela tua voz mas logo percebi que não.
Em qualquer dos casos ainda bem que as tuas histórias são ouvidas por mais pessoas. Porque são grandes histórias contadas por quem domina a arte de escrever.
Abraço

Marreta disse...

Então pelos indicadores apresentados parece que esta merda já implodiu toda. O fim do mundo já foi há muito e tempo e nós já não existimos há decadas. E o indicador mais grave é mesmo o último, o da galinha. Não pode haver erro algum , é que eu tenho, cá por casa, um gato que dorme dentro de um aquário. Não restam dúvidas, isto já deu o peido-mestre há muito tempo.
Saudações ressuscitadas do Marreta.

quink644 disse...

Deixo-te um link que não podes perder por nada...
Um abraço

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1336928&idCanal=62

Compadre Alentejano disse...

Fico à espera de mais histórias.
Gostei da leitura e não só.
Um abraço de parabéns.
Compadre Alentejano

MARIA disse...

Claramente sobressai uma empatia entre a sua sensibilidade e a sua escrita e a sensibilidade e o génio do Miguel Guilherme...
O resultado é ... extraordinário, deixa-nos sem palavras.
Até porque bom mesmo com as palavras é Vª Majestade.E lá diz o velho adágio " dai a César o que é de "... e ao Rei ... um Mundo Novo com um novo fim a inventar, só para se ter o prazer de escutar de novo ...
Parabéns.
Um beijinho amigo
Maria