sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Leitão à sexta


Um homem chamou o veterinário para analisar o seu cavalo que adoecera.
- Bem, o seu cavalo está com uma virose, é preciso que tome este medicamento durante 3 dias, no terceiro dia eu voltarei e, caso ele não esteja melhor, será necessário sacrificá-lo.
Neste momento, o porco escutava toda a conversa.

No dia seguinte administraram o medicamento e foram-se embora. O porco aproximou-se do cavalo e disse:
- Força amigo! Levanta daí, senão serás sacrificado!!!
No segundo dia, administraram o medicamento e foram-se embora. O porco aproximou-se do cavalo e disse:
- Vamos lá companheiro, levanta-te senão vais morrer! Vamos lá, eu ajudo-te a levantar... Upa! Um, dois, três.
No terceiro dia adminsitraram o medicamento e o veterinário disse:
- Infelizmente, vamos ter que sacrificá-lo amanhã, pois a virose pode contaminar os outros cavalos.
Quando foram embora, o porco aproximou-se do cavalo e disse:
- É agora ou nunca, levanta-te depressa! Coragem! Upa! Upa! Isso, devagar! Óptimo, vamos, um, dois, três, agora mais depressa, vá... Fantástico!
Corre, corre mais! Upa! Upa! Upa!!! Tu venceste, Campeão!!!
Então, de repente chegou o dono, viu o cavalo a correr no campo e gritou:

- Milagre!!! O cavalo melhorou. Isso merece uma festa... 'Vamos matar o porco!!!'

Reflexão:
Isto acontece com frequência no ambiente de trabalho. Dificilmente se percebe quem é o funcionário que tem o mérito pelo sucesso. Por isso, saber viver sem ser reconhecido é uma arte.
Se algum dia alguém lhe disser que o seu trabalho não é de um profissional, lembre-se:
'Amadores construíram a Arca de Noé e, profissionais, o Titanic'.

Procure ser uma pessoa de VALOR em vez de uma pessoa de SUCESSO.

recebido por e-mail

Esta sexta, o leitão é servido assim, trágico e cru. Como estamos aqui também para pensar e rir, sirvo de sobremesa esta história em quadradinho. Ando cansado, demorei algum tempo a perceber. A demora compensou porque, além de me rir da tomada, ri-me também de mim.

21 comentários:

Marreta disse...

Bonito! Subscrevo e confirmo por observação empírica. Mas fico fornicado cada vez que tiram o valor aos porcos e reconhecem o sucesso aos cabrões.
Saudações do Marreta.

salvoconduto disse...

Será que o raio do porco ainda vai fazer sexo com a tomada?

Bom fim de semana!

aDesenhar disse...

Leitão servido assim
trágico e cru
é bom para animar a malta.
:-)

O Guardião disse...

Ao passar pela tropa macaca aprendi esse ensinamento, é que os que davam nas vistas acabavam por ir para locais mais perigosos, ou seja, lixavam-se.
Boa mesmo foi a da Arca do Noé e do Titanic. É nova para mim.
Bfds
Cumps

Tiago R Cardoso disse...

grande leitão à sexta...

'Amadores construíram a Arca de Noé e, profissionais, o Titanic'.

muito bom...

bom fim de semana, por acaso tou capaz de ir até à Bairrada

Pata Negra disse...

Marreta:
Então andas sempre fornicado!

Salvoconduto:
Que raio de ideia a tua a de fazer sexo pelo nariz!

aDesenhar:
Leitão é sempre bom, até morto!

Guardião
A tropa é uma escola. Só fui contra a tropa enquanto lá andei.

Tiago
Na Boavista também é bom. Sabes onde é?

Um abraço a todo o pessoal que não dispensa o Leitão à sexta.

Compadre Alentejano disse...

Já escolhi: quero ser um dos amadores que construíram a Arca de Noé.
Infelizmente, aqui pelo ALLGARVE o leitão à sexta escasseia.
Um abraço
Compadre Alentejano

lili canecas disse...

Bela história a do cavalo e o porco.
Transpondo isso para a vida real acontece montes de vezes.
Quanto à tropa, faz falta a muitos jovens de hoje.
Um abraço e bom leitão no fim de semana.

MARIA disse...

:-)

Oh Majestade, cuidado com o
nariz do pobrezito...
Assim, desprotegido, não só apanha um choque, como choca toda a corte ...
Então e a EDP não faz um desconto na conta da electricidade, assim tratada com tanto... como direi ... ardor ?!...


Um beijinho amigo

Maria

Pata Negra disse...

Compadre
então no Allgarve não se come carne de porco? Será a proximidade muçulmana?

Lili
Tudo voltará: as nacionalizações, o SMO, a matança do porco....

Maria
A Maria enche sempre a Corte de romance, beleza e alegria.Por vezes é bom apanhar uns choques para abanar a consciência e libertar energia.

Abraços abertos e ventas de nariz também

SILÊNCIO CULPADO disse...

Pata Negra
Excelente reflexão. É assim o mundo do trabalho. E enquanto forem sacrificados os valores da solidariedade e um homem pisar outro homem para ser reconhecido... que te posso dizer? Que temos que lutar reunindo quem ainda tem coluna vertebral. Claro que pode acontecer como ao porco...
Abraço revoltado

Meg disse...

Amigo Pata Negra,

Esse porco não sabia que na vida como na tropa não se pode ser nem bom soldado nem bom cavalo. Não quero imaginar o desfecho da história.
O cartoon...ahahahahaha!!!

Um abraço

Zé Povinho disse...

Por vezes ser diligente acarreta mais problemas do que reconhecimento. Cuidado com os choques.
Bom domingo
Abraço do Zé

polidor disse...

estou como diz o Marreta: conheci alguns porcos bem intencionados que ao tentarem ajudar outros javardos foram reduzidos a febras...

abraço

joshua disse...

Andamos todos cansados, companheiro. Um coisa é certa, se a tomada é o que resta de um porco que entrou por ali, tem ainda mais piada sabermos que entrou de cu às arrecuas, usando a cauda como fuso perfuratório.

É o que acontece com um leitão no espeto: neste caso o espeto e o resto do leitão está do outro lado da parede. Logo, pode dizer-se, foi uma situação intensa.

Logo, dizer «Meu Deus! Como você foi entrar aí» é uma boca invejosa. Logo esse leitão do quadradinho é gay. Logo, bom proveito.

ANTONIO DELGADO disse...

Gostei da "imagem" da Arca de Noé e do Titanic e,...
...obviamente do cartoon!
um abraço e bom fim de semana.
António Delgado

Mariazinha disse...

Sábias palavras!

Normalmente quem desdenha mais cedo ou mais tarde tem a paga.

Beijokas

Jorge P.G disse...

Imensa graça para dizer verdades nuas e cruas.
Gostei, pá!

Sinto-me bem como teu súbdito.

Um abraço domingueiro... do Sineiro.

antonio - o implume disse...

O mérito a quem o merece já passou de moda... vale mais parecer do que merecer.

Pata Negra disse...

Silêncio
Pois, não basta reflectir como os padres ou andar preocupado como um presidente de república: é preciso lutar

Meg
esse porco era eu, agora, noutro mundo, estou apaixonado por uma tomada

Zé Povinho
Na tropa aprendi: se queres sair com um louvor´, vás para onde vás, anda sempre em passo acelarado e com uns papéis na mão. E assim foi.

Polidor
Neste reino somos todos porcos candidatos ao churrasco.

Joshua
Existem narizes que dizem tudo o que está atrás deles.

Um pataço a todos

Pata Negra disse...

Delgado
Bons fins de semana

Mariazinha
Palavra do senhor porco

Jorge
Serás sempre bem vindo aos serões da corte

António
Só para contradizer: vale mais merecer do que parecer

Um pataço do Rei