quarta-feira, 23 de março de 2011

Manifestação de Afecto

Gosto de estar à beira mar sentado a observar, uma a uma, as pessoas a passar, de lhes medir os corpos, de lhes julgar o andar, de lhes estudar expressões e de especular acerca de quem são e de onde são.

Nada que não se possa fazer num descanso de fim de manifestação aos Restauradores. E estava eu ali sozinho nesse entretém quando uma senhora de 80 anos upa lá, de mala de senhora pela curva do braço, de vestuário bem encaixado na idade, muito mais baixa que eu, que não sou alto, encostou a sua isolação à minha e estendeu-me unicamente estas palavras, assim sem mais nem menos, sem boa tarde, sem adeus, ou quem és tu:

- Eu nunca vi tanta gente em toda a minha vida! Ui Jesus, o povo que para aí vai! Venho lá de cima do Marquês e vem gente de todas as ruas, a Avenida é uma enchente, aqui é o que se vê! Credo Santo nome de Deus! Em toda a minha vida nunca vi tanta gente!

E dito isto seguiu, de passos pequenos mas frequentes, para o Rossio.Não faço ideia de onde vinha, para onde ia ou porque estava ali. Nem sequer interessa se era manifestante, transeunte, se ia para sua casa que era logo ali, se dava a sua volta habitual ou se ia na camioneta de Alburitel! O que fiquei, foi muito contente de ter visto aquela senhora entre tanta gente e de entre tanta gente ela me ter visto a mim e de ambos termos visto tanta gente como uma senhora nunca viu em 80 anos.

10 comentários:

O Guardião disse...

As últimas manifestações têm tido muita gente, e espero que o sentimento ali expresso se venha a traduzir também nas urnas.
Cumps

do Zambujal disse...

Excelente texto!
Permites, Alteza, transcrição?
É que merece. E muito!

Grande abraço

salvoconduto disse...

Agora deixaste-me a coçar a cabeça, vem um e diz-me, estava lá um mar de gente, vem "outro" e corrige, um mar uma ova, uma dúzia deles, não mais do que isso. Prá próxima temos que nos juntar os três, eu, tu e maila senhora que se tiver 86 às tantas era a minha mãe.

Ferroadas disse...

Efectivamente estava muita gente, pouco interessam os números (100, 150, 200 mil) o objectivo da mesma é que nos interessa, lançou-se a semente, vamos ver se fortifica.

Abraço

Soutaria disse...

Aos que falam em "meia dúzia deles" aconselhava ou uma ida ao oftalmologista, ou um curso de alfabetização que inclua aprender a contar para além dos dedos...

JFrade disse...

Estes

http://www.youtube.com/watch?v=Xmfw2qJhWnQ

estão de abalada. Agora virão outros e não auguro nada de bom. Resta-me um pequeno consôlo: piores é impossível!

JFrade

samuel disse...

Muito bom!!!

... e em "poema" também ficou bem supimpa, ali ao lado... :-)))

Abraço.

Zé Povinho disse...

Esperemos que o povo não se esqueça de quem os enfiou no buraco em que estamos e deixe de votar nessa gente.
Abraço do Zé

Pata Negra disse...

Pois é companheiros, as grandes manifestações, a vida, só são grandes de juntarmos as pequenas coisas, os pequenos encontros, as pessoas pequenas...
um pequeno abraço a juntar a outros

Pata Negra disse...

não é "de" é "se"
um abraço condicional