sexta-feira, 8 de abril de 2011

Todos menos eu

E se lá no estrado público onde discursas
Ouvida deste trono se consente
Não te esqueças do meu desejo ardente
Que quando disseres:

"os portuguesese desejam...
os portugueses querem...
os portugueses gostam...
os portugueses adoram...
os portugueses confiam...
os portugueses devem...
os portugueses precisam...

os portugueses percebem...
os portugueses sabem...
os portugueses estão...
os portugueses vão...
os portugueses são..
os portugueses assim...
os portugueses assado!..."
deves dizer "os portugueses, menos um, .......!"
porque não te autorizo a falares por mim
nem a ti nem a nenhum do teu estrado!


E só porque no modesto trono onde se me chega
Prefiro ser "menos um" a referência
Do que o tratamento de excelência
"Sua majestade Pata Negra"

7 comentários:

Alberto Cardoso disse...

Menos dois, Majestade, se me é permitido. Eu não passei procuração a essa corja.
Alberto Cardoso

opolidor disse...

será que aqueles gajos lêem os nossos comentários? acho que deviam ler nem que fosse para mudarem o discurso.

abraço

opolidor disse...

será que aqueles gajos lêem os nossos comentários? acho que deviam ler nem que fosse para mudarem o discurso.

abraço

O Guardião disse...

Eu falo por mim, e não sou gago. Dispenso malandros como meus porta vozes.
Cumps

O Puma disse...

Se a coisa fosse de braço no ar

tudo seria diferente

Zé Povinho disse...

Os portugueses ... estão mas é fritos com a cambada de chupistas que nos vampirizam.
Abraço do Zé (fulo pra caraças)

Zé Marreta disse...

Vire-se o estrado ao contrário.