terça-feira, 12 de abril de 2011

Não liguem ao FMI

Dizia o meu pai que a engenharia do Criador falhou redondamente na parte dos dentes: estão sempre a dar problemas! Um bico teria sido uma solução muito melhor!

Cá na casa, o casal há muito anos que tem próteses dentárias! Há muitos anos que um copo de Higland Clan – um Whisky tão rasca que os comercializadores costumavam compensar a fraca qualidade com a oferta de um copo – me servia para pôr de molho a dentadura. A dela costumava repousar  num copo de quermesse!
Acontece que os anos enfearam-nos e a cuidadosa dona da casa achou por bem comprar dois novos iguaizinhos, em plástico azul-belmiro-de-azevedo. E, como os anos não trazem só a falta de dentes, aconteceu-nos andarmos todo o dia de placas trocadas e, só à noite, no desenrolar duma piada de fazer cair os dentes, olhámos cada um para a sopa do outro e ao mesmo tempo observámos:
- Essa dentadura é a minha!

9 comentários:

opolidor disse...

deixa lá porque pelo menos não tens dores de dentes que são bem f"$$das...
abraço

O Puma disse...

O problema é quando a cremalheira

vem de fora

Abraço

Pata Negra disse...

Não precisamos dos dentes dos outros para comer o pouco que temos!

O Guardião disse...

Para a sopa do Sidónio, aquela coisa aguada com uns feijões a boiar, não fazem falta dentes.
Cumps

Justine disse...

Com um sorriso matinal provocado pelo teu texto apologista do bico, aceito, agradeço e retribuo o abraço via cantigueiro:))))

JFrade disse...

Até parece a história das duas irmãs já velhinhas e muito pobres que só tinham uma dentadura para ambas, pelo que saíam à rua alternadamente. Um dia uma delas esperava impaciente que a outra regressasse e assim que ela chegou exigiu-lhe rapidamente a dentadura que colocou a caminhou para a porta da rua. De repente parou, virou-se para a irmã e disse acusatoriamente: com que então pastel de nata…
JFrade

FMI disse...

Por vezes nem tudo o que parece é...mas tbem nao vale a pena ...chegou o FMI...e agora é tarde, tenho sono, casnsaço de me sentir impotente em tantas situações ...nao escolhi isto pa mim...nem para ninguem, daria tudo para nao ter chegado aqui! Resta-me fazer as malas e seguir com o FMI...(ja adormeci e acordei varias vezes desde que iniciei esta viagem...espero ter capacidade ainda para ir acordando..faz parte, nao consigo evitar, sou um ser humano...).Perdoem-me todos akeles k conseguem dormir, estando vivos, eu nao sou forte, nao tenho essa capacidade...:(

FMI disse...

Peço desculpa, pelo adjectivo (forte), usado indevidamente...mas tbem nao vale a pena..., secalhar ate é melhor assim...so posso afirmar que daria tudo para conseguir ser mais feliz e ver aqueles de quem gosto muito, tbem com mais momentos felizes, do que infelizes (familiares, amigos, e AMIGOS...). :( :( :(

Milu disse...

O que eu me ri :)))

Nos meus saudosos tempos de juventude tive uma colega bastante mais velha do que eu, visto que já tinha os seus quarentas e tais e que tinha uma prótese, sorte a dela que era a de cima, porque esta ainda se segura menos mal se não estiver presa a um qualquer dente. Estávamos nós na pastelaria mais in lá do burgo, em alegre cavaqueira, quando a minha colega numa gargalhada mais espontânea "cuspiu" a dentadura que se foi estatelar no chão. Nem tivemos tempo de apreciar o cenário, porque ela, num salto de gazela atirou-se à dentadura e num ápice enfiou-a na boca, tal e qual, sem a passar por água, nem nada. Todas nos rimos ainda mais, ela também se ria, mas estava vermelha de embaraço. Às vezes penso nestas coisas, episódios de vida, e não me sinto bem, porque naquele momento não fui capaz de entender o quanto este acontecimento pode ter envergonhado essa minha colega, na medida em que todas as que se encontravam nesse encontro eram muito jovens e ainda com os dentinhos todos. Resumindo, e falando por mim, os pais educam tão bem os filhos, missa, catequese e por aí fora, mas as coisas com mais sentido, que é entender a fragilidade dos outros, nessas comigo foram falhos.