quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Ó classe média põe os pés no terreiro


Parece que a classe média está em apuros. Parece que está perdida! Que não encontra a sua consciência. Parece que este ano é difícil ir ao Algarve.
Chegaram a aceitar que o ensino podia não ser gratuito porque tinham dinheiro para pagar! Pensaram que a saúde publica era coisa de velhos e nunca exigiram pediatra no serviço de saúde porque tinham dinheiro para pagar! Gastaram um horror de dinheiro no dentista porque tinham dinheiro para pagar!
- Porque devo eu contribuir com os meus impostos para os transportes públicos se vou no meu carro para o emprego?!
Ressalve-se, ganharam alguma consciência ambiental, lamentaram os incêndios florestais e habituaram-se a ir levar o lixo ao ecoponto.
Também no que toca a política internacional estiveram contra Saddam e contra o Bush e acompanharam tudo do sofá.
Deixaram de votar. - São todos iguais! São todos uns corruptos! Eu vivo razoavelmente! Nada vai mudar! Isso de votar é coisa de quem pensa que isto muda! Mas para que raio isto havia de mudar!?
- Votar em quem?! PS?! PSD?! Um dos dois há-de ganhar e nenhum deles me há-de levar a casa com aquecimento, o carro cinzento, a playstation do puto nem o emprego onde sou muito bom nos objectivos!
Quando as coisas começaram a piorar, pensaram.
- Sócrates? Coelho? Isto é a crise internacional! Menos cem euros daqui, mais irs dali, eu aguento! Eles vão resolver isto! Pois se eles estão a fazer tudo o que os sábios da economia e os empresários de sucesso dizem! Isto vai passar!
Mas, entretanto, parece que isto não vai parar!
- Não é filho?! Já se nota! Parece que os direitos conquistados pelos teus pais estão a desaparecer na cartola do coelho! Parece que está a ser difícil pagares o crédito da carrinha e explicares aos teus filhos que o dinheiro não nasce na caixa multibanco! Já não tens a certeza se para o ano terás emprego, por isso tens de estimar o teu patrão! Nada de ondas!
- Talvez os sindicatos sejam importantes! ... – começas a pensar!
- Mas essa coisa de greves é coisa de maquinistas! ...
- Manifestar-me eu?! Não sou nenhum operário! E também, o que é que isso vale?! Nem sequer dá na televisão!

Tenho as mesmas dúvidas que tu! Entretanto, convenci-te a ir! Tenho os mesmo problemas que tu! Convenci-te a acreditar! Fomos! Vamos! A alegria de sentirmos que não estamos sós! A força de sentir a força que temos e a que podemos ter!
Lindo! Vai valer a pena! Põe os pés na terra em que nasceste! Vem cá atrás para tomarmos balanço e irmos todos juntos!

São deles os hotéis e os aviões.
São nossos as ruas e autocarros.
Saíste do sofá, vamos vencer!

8 comentários:

Camolas disse...

Sábado em Lisboa?

Pata Negra disse...

Camolas:
Entre operários, bandeira vermelha, boina azul, samarra azul e o meu nariz.
Prepara as costelas! Um abraço e um Bejo

maceta disse...

Estão a estafar o parcos bens, mas hão-de ir à vida.

abraço

Zé Povinho disse...

A união faz a força.
Abraço do Zé

antonio ganhão disse...

Agora é que enlouqueceste de vez! Magnifico texto. Do meu sofá, senti-me outro. Vou ver a novela. Não contes comigo para manifes.

do Zambujal disse...

Bem arrancado!

Um abraço

Mar Arável disse...

Mesmo sem classe média

lá estaremos

O Guardião disse...

Quem não se sente não é filho de boa gente e quem cala consente.
Cumps