segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Masturbação mútua

Neste blogue não há matéria tabu. Por isso hoje vamos falar de sexo. Não é assunto em que eu me sinta muito à vontade porque só tenho um sexo mas farei uma abordagem com um toque de sexólogo da revista Maria e com ar de doutor Vaz de tudo.
Bem, a masturbação mútua acontece quando:
- O presidente da Junta convida o presidente da câmara. Não se gramam porque são de partidos diferentes mas, na hora do discurso, ambos elogiam mutuamente os seus feitos e o público consuma o orgasmo batendo palmas.
- O presidente da associação do rancho folclórico recebe do ministro do turismo a grande medalha da ordem das medalhas. O ministro não gosta de corridinhos nem de viras, o rancheiro mor costuma desancar na petulância burguesa dos governantes da nação mas, na hora, ambos se enaltecem mutuamente.
- O autor da tese académica cita uns que por sua vez o citam a ele e, no final da biblioteca, temos um amontoado de páginas de teses que se resumem a citações mútuas de quem não tem mais nada para dizer a não ser a mesma coisa.
- O Herman convida ao seu programa o seu amigo Goucha e o amigo Goucha convida ao seu programa o seu amigo Herman.
- O comentador Tavares do equador elogia o ministro que fez o que ele disse e o ministro justificou o que fez pela opinião do comentador, legítimo representante dos telespectadores que o adoram.
- O senhor Relvas elogia o senhor Alberto e o senhor Alberto elogia o senhor Relvas.

Neste país, os chamados actos públicos, redundam em prazeres de masturbação mútua! É por isso que não passam de actos de prazer! É por isso que deles não pode resultar procriação de coisa alguma!

Neste país não interessa o parceiro, podemos não gostar dele, podemos até passar a vida a dizer que nunca nos deitaríamos com ele mas, na hora, não resistimos ao prazer. E assim nos vamos amando uns aos outros sem nunca nos darmos à coragem de dar algo à luz.

Se alguém me vier a elogiar um dia eu posso até retribuir-lhe o elogio, mas o gesto de criar estará sempre na minha ideia.

Afinal até nem é difícil falar de sexo. Espero que os leitores tenham compreendido, ou até aprendido, do que se trata afinal quando falamos de masturbação mútua.


7 comentários:

jrd disse...

Vendo bem...é tudo gente de programa.

Abraço

relogio.de.corda disse...

Entendi perfeitamente. É um excelente texto.

cid simoes disse...

Que fique bem claro! eu não elogie, mas gostei da prosa.

cid simoes disse...

"elogiei"

Maria disse...

óbalhameasanta!!!!
agora entendi umas coisas...

:)))))

Teresa da Praia disse...

Neste país de marias e maneis vossas excelência deste riscado por certo percebeis :-)

Olinda disse...

Se bem entendi,este paîs ê um bar de alterne,sô que nao se chega a vias de facto.