domingo, 12 de maio de 2013

Mais um treze de Maio

Vivo nas barbas de Fátima! Aqui ao lado, na barra lateral deste blog pocilga, se colocarem na caixa de pesquisa "Fátima", encontrarão mensagens de Fátima sobre o que penso, sobre o que vejo, sobre o que respeito e não respeito. À minha porta passam peregrinos, dia e noite, respeitados, apesar de escolherem o Caminho do Sofrimento, desrespeitados pelo Caminho que lhes traçaram. É uma dor de alma ver estas almas palmilhando o asfalto dos cabrões quando poderiam calcorrear os carreiros das cabras.
Sou recorrente nesta observação, mas enfim, não há junta de estradas, nem santa igreja, nem grupo de escuteiros que saiba fazer melhor: sem perigo de atropelamento, não há peregrinação.

Mas volto a este tema porque hoje, mesmo hoje, vi uma senhora peregrina, só - que é a forma mais perfeita de se ser peregrino - atravessar a passadeira aqui do burgo, de pés descalços. Abeirei-me sem piedade, solidariedade ou curiosidade, foi um acto de observador:
- Já reparou que não leva nada calçado?!
- Venho de Vila Nova de Poiares descalça! Num país de católicos, ainda não se abeirou de mim uma única alma que me tenha oferecido um par de sapatos! Quando chegar ao santuário vou roubar os primeiros que estiverem à mão! Dirão:
- É ladra!
 Responderei:
- Sou cristã!
Tudo é de todos! Se uns sapatos não estiverem calçados, quem terá o direito dos reclamar!

5 comentários:

Maria disse...

Estive em Santarém com gente que vai amanhã (hoje) aí perto de onde vives. Para verem um desfile de gente, a que chamam procissão. Espero que levem sapatos confortáveis...
Por tudo isto, que cheira a tão falso, só me apetece... grunhir!

Beijo com cheiro à ilha do velho e do mar

Olinda disse...

O porquito da imagem ê mais inteligente que os peregrinos fundamentalistas a caminho de Aljustrel de Fâtima.Aliâs,as galochas vermelhas sao uma forte evidencia,que o bacorinho nao acredita em videntes.

heretico disse...

quem rouba a ladrão tem mil anos de perdão...

O Puma disse...

De rastos não vamos lá

só "levantados do chão"

samuel disse...

Muito bom!

Ainda por cima, Fátima nem sequer lhe deu muita atenção. Parece que estava ocupada a "inspirar" a sétima avaliação da troica... :-)

Abraço.