sexta-feira, 18 de abril de 2014

Ressuscitarei mas não ao terceiro dia

Serve a presente mensagem, porque devida, para explicar aos fiéis súbditos a razão de tão prolongada Ausência de minha Majestade, o auto-intitulado Rei dos Leittões e por Aí Além. 
Meus caros, a única explicação que tenho a dar, é que isto não tem explicação nenhuma!
Mas como a Ausência tem uma filha que se chama Saudade, como a Páscoa é sempre que um homem quiser, como as ideias me passam pela cabeça como carros transpondo a ponte do ribeiro, como os automobilistas só reparam no ribeiro quando ele transborda, estou destinado a ser o primeiro ressuscitado que nunca morreu. (ora aqui está, neste período, uma explicação!)

Por mais noites que durma com a Ausência, por demais que a filha dela me incomode o sono, acordarei sempre com a Paciência. Mas coisa e tal mesmo, só com a rainha, embora me apeteça... mas isso fica para outro dia... estes tipos do PS/D dão-me cá uma pica!

Volto já!

5 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

É pá!
Deixaste-te crucificar?
Azar!

O Outro também dizia
que aparecia...

jrd disse...

Ainda bem que te decidiste. Quanto ao resto tudo bem, adormece com uma e desperta com outra, porque o que importa é que fiques sempre bem acordado, para enfrentares este pesadelo que nos lixa a todos.

Um abraço

O Puma disse...

Ainda bem que te safaste dos pregos

Abraço

João Miguel Salgueiro Gameiro disse...

Se há palavras que nos beijam e se tal qual como as cerejas nos enfeitam as orelhas , as suas benditas sejam por bem dizerem da vida.

É tão bom tê-lo de volta, com o sono em dia ou em falta, não deixe nunca de animar esta malta !

Abraço

Isabel Lourenço disse...

gostei amigo!
mais que nunca é preciso estarmos bem acordados,pois muito está por vir à luz do dia!
Abraços