quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Um milagre português

Quando eu andava lá no seminário, em tempos em que as rezas, os exorcismos e as curas milagrosas ainda faziam fervor, havia lá um padre que não ia nessas coisas, argumentando mesmo que, por muitos feitos que o Nazareno tenha feito, nunca deu uma perna a quem a não tinha. 
E assim contou que um dia, um par seu dos lados de Tomar, como membro dum clero que alimentava e se alimentava dessas coisas, foi chamado a um lar onde uma solteirona, possessa do demónio, estava paralítica, no leito, já há meses. 
Aí chegado e feitas as benzeduras, as preces e os sinais, mandou que os presentes, familiares, vizinhos e outros veladores, se retirassem do quarto para que ficasse a sós com a paciente. Cumprida a ordem, levanta a batina e prende a ponta aos dentes, desaperta o cinto, abre os botões da braguilha, baixa as ceroulas e exibe a grande coisa. 
A santa mulher, que nunca tinha visto uma coisa daquelas mas já tinha ouvido falar dos pecados que fazia, levanta-se de susto e corre porta fora, atravessa a casa e corre pelos campos.

Os que aguardavam no exterior, cantaram graças e preces ao milagreiro e gritaram: milagre!...

imagem da Revolução Já

Vem isto a propósito destes dias, destes dois, do que dizem e do que dizem deles.

15 comentários:

O Puma disse...

Elísio de Moura
no seu consultório
tentou este milagre

O resultado?
é o que se vê

heretico disse...

https://www.facebook.com/manuelveiga0

roubei-te o milagre!

Rogerio G. V. Pereira disse...

Fiz-me sócio
Pus um "gosto"

Boa patada, pá

JFrade disse...

O Puma sabe da poda! Também conhecia esta história mas atribuída ao salazarista Elísio de Moura (o do Portugal dos Pequenitos, em Coimbra).
Mudando de assunto: Há dias, acompanhando um amigo alentejano à sua última morada, passei ao fundo do teu quintal. Não fosse a solenidade inerente ao acontecimento teria encostado o carro e pedir-te um copo do teu tinto. Fica para uma próxima passagem.
P.S. Não sou um robô. Sou um amigo.

JFrade disse...

Dormia já profundamente quando me ocorreu que havia cometido um erro no comentário das 01:55. O Portugal dos Pequenitos, em Coimbra, deve-se à iniciativa de outro médico salazarista, Bissaia Barreto, e não a Elísio de Moura. Fica a correcção e as desculpas.

Passos e Cª disse...

Grande REI. Tirada espectacular. Nem o Passos fazia melhor. Isto sim, é espírito de intervenção. Parabéns. Desta vez o rei não vai nu.

O Puma disse...

Estás desculpado

Maria disse...


Fez-me rir . Obrigado.

Há no riso um certo milagre também , acredite.

Um beijinho sempre amigo


Maria

JFrade disse...

Obrigadinho.
Quando chegares à minha idade perceberás que enganos deste género são frequentes.

José Lopes disse...

Esta é para variar, porque tem sido ela a empurrar o coitadinho, qual serventuária do alemão.
Cumps

Anónimo disse...

:D :D IDEM IDEM-----

Zé Povinho disse...

Não desejo mal a nenhum dos dois, mas se fossem cantar para outra freguesia, não se perdia nada.
Abraço do Zé

JFrade disse...

Agora pergunto: se o Zeinal Bava sofre de Alzheimer como pôde estar à frente da PT tanto tempo?

Anónimo disse...

É bonito de ver.

https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=cOZVL4H2Uqc

maceta disse...

a cadeirinha podia ser eléctrica...

abraço