quarta-feira, 8 de julho de 2009

Está um lunático na minha cabeça

Está um poeta de pedra ao fundo da avenida
mas não fala...
Não sei o que pensam as pessoas que por ali passam
mas faço ideia...
Eu também por ali tenho andado
mas já nem falo com o poeta nem com as outras pessoas...
Prefiro, quando a noite me permite,
olhar fixamente a lua alguns minutos...
Ou então, procurar uma estrela que me atraia
- desisto sempre, não têm sexo!...

... e o que será de quem das vassouras voadoras, escreve:

“ é mentira isso de vassouras voadoras.
o que acontece, é que os homens que voam,
gostam de levar com eles uma vassoura.
há tempos, eu andava lá em cima, e uma mão estranha atacou-me,
levando-me os sonhos que trazia comigo.
- por isso, é sempre bom levar uma vassoura!”

... é claro que quem pensa desta maneira, é um lunático.
Mas o poeta de pedra que está ao fundo da avenida
e as pessoas que por ali passam, não o são!
Logo, eu não sou de pedra e também não sou como essas pessoas.
Isto faz com que eu sinta dores estranhas
quando olho a vida como o poeta de pedra,
ou como as pessoas que por ali passam.

Quando estou de cabeça virada para o ar, estou bem!
Como nada me proíbe de assumir sempre essa posição,
eu posso concluir que estou bem na vida!

A minha namorada gosta de me ver com a cabeça virada para o ar
e diz-me porquê mas eu esqueço-me!
Então ela ri de mim
e diz que eu sou como o poeta de pedra que está ao fundo da avenida
e como as pessoas que por ali passam...

... é claro que quem pensa desta maneira é um lunático!

15 comentários:

MaFa_R disse...

Muito bom texto!

É bom ser lunático... não se sofre tanto!

Zé Povinho disse...

Eu nem sou poeta nem sou de pedra, mas esquecido e cabeça no ar são "qualidades" que não posso negar possuir.
Abraço do Zé, bem com a vida

antonio - o implume disse...

Pois eu percebo. Desde que aderiste ao PS que te sentes perseguido por um poeta de pedra...

Gostei do texto, embora tenha achado perturbador o não te deixarem olhar para o céu durante muito tempo...

MARIA disse...

A imagem de um poeta de pedra só podia ser sua.
É linda, forte, intensa e perturbadora.
Tudo o que a meu ver deve ser uma escrita criativa.
Viajamos com esse poeta que por ser de pedra, pese embora o seu fascínio pela Lua não retira os pés do solo. Já eu que sou carne, facilmente me transporto ao mundo da lua ou a outros e pairo a levitar algumas vezes entre o céu e a terra.

Um beijinho amigo

Maria

Milu disse...

Tenho momentos em que me apetece estar de cabeça para o ar, pudesse eu, estar sempre assim... Ao menos não via tanta coisa que me faz mal... A maldade, por exemplo! Mas assim, também não veria o belo. Visto isto, é melhor é ter a cabeça como todas as pessoas, para poder olhar em frente! Porque é lá, que reside a esperança, (minha)!
Um beijinho.

mfm disse...

Quem assim se expressa só pode ser Rei.
Haja o que houver nunca deixaremos que nos levem os sonhos!Com vassourada ou sem vassourada espero que continue a voar e a acreditar, para seu e nosso prazer.

Compadre Alentejano disse...

Gostei do poema.
Venham mais.
Abraço
Compadre Alentejano

SILÊNCIO CULPADO disse...

Pata Negra

És um lunático querido sabias? E sabes versejar. Gosto dos lunáticos assim que mantém aquela irreverência genuína e que não se deixam formatar.

Abraço despistado

martelo-polidor disse...

muito bem Rei Pata... suficientemente sério gracejando...
abraço

lili canecas disse...

O Rei anda sempre de cabeça no ar. Acreditem.

MARIA disse...

Vossa Majestade anda sempre de cabeça no ar?
Olhe a gripe ...
Ela paira no ar, apesar do nosso primeiro ministro nos tranquilizar.
Chegue-se cá, só um bocadinho, pelo menos para fazer a vacina.
Já se pode fazer a vacina da Gripe A?

O Guardião disse...

Andar na Lua talvez seja melhor do que ser de pedra. Da ilusão à insensibilidade, eu cá sabia o que escolher.
Cumps

Narrador disse...

Blogue de grande originalidade, sentido de humor fino, refinado, destinado a mentes de aguçado raciocício.
Bela escrita. Alma densa.
" A minha namorada gosta de me ver de cabeça virada para o ar ".
Certamente é por acreditar poder elevá-lo ao céu.
Antes isso.
Estou com o seu amigo Guardião.
Antes isso.

Cumps. ( espero não ser invasivo, venho atrás de uma fã deste Reino. Enfim, tanto se ouve bem falar que se aguça a curiosidade. E sim, ela está globalmente certa. Parabéns pelo bom trabalho)

Zorze disse...

Tenho as minhas impertinentes dúvidas, lunáticamente falando.

5ª dimensão ...?

Abraço,
Zorze

André D'Abô disse...

caro pata:
é preciso portar vassouras mesmo para proteção contra a aves de rapina que importunam o vôo.
abraços desse poeta de além mar.