sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Um vulcão na Festa do Avante


Amanhã, sábado, vai estar na Festa do Avante o Vulcão Mayra Andrade.
Conheci Mayra Andrade por acaso. Estava por acaso em Porto Covo e por acaso, numa noite de Verão, vi-me no Festival de Músicas do Mundo. Surpreendido pela revelação, enquanto a ouvia, segredei à minha filha de dez anos:
- Ouve e vive este momento, vais ouvir falar muito desta mulher ao longo da tua vida!
E na continuação da nossa vida temos ouvido muito a sua música e nunca mais esquecemos aquela noite.
A noite em que conhecemos Mayra Andrade e em que nos roubaram a estrela do Mercedes.
Vinhamos a sair do festival e, ao chegar ao carro, constatámos que lhe/nos faltava a estrela. O GNR circunstante apercebeu-se da minha exaltação e abeirou-se averiguador:

- Deixe lá homem! São jovens! Fazem colecção!
- O Senhor guarda não percebe?! Eu preferia que me tivessem levado o carro e me tivessem deixado a estrela aqui no chão!
O guarda deu meia volta - provavelmente ia buscar o balão. Ao longe ainda lhe gritei:
- Ó senhor guarda! Eu só tenho um Mercedes por acaso!
Gostar das estrelas dos Mercedes e de Mayra Andrade não é o meu maior pecado, o meu maior pecado é não ter carro para ir à Festa do Avante!

7 comentários:

Anónimo disse...

É um gosto conhecer : muito agradável, a voz , a música e ela própria, também.

CORCUNDA disse...

Está aprovada!
Tem todos os predicados para poder dar muito que falar, começando pela beleza e acabando na voz. Pena é que cante em francês...
Enfim, não se pode ter tudo.
Abraço.

João Rato disse...

Já que gostam aqui vai mais Mayra.
Corcunda, não canta em francês, apenas me deu para escolher uma em que a Mayra canta em francês. É que estive toda a tarde a beber umas cervejolas com uns emigrantes do "quatre vint catorze" e deu-me para esta mas tem outras!
A tua observação levou-me a por em cabeçalho de blog mais uma que podes ouvir da nossa revelação!
Abraço

salvoconduto disse...

Estivesse eu por perto e dava-te boleia no meu Ferrari.

JFrade disse...

Há por aqui um cheiro a bafio, a coisa já velha. Mas sei que é melhor que nada, significa que a coisa já mexe, que o Pata Negra está de volta e isso alegra-me.

M A R I A disse...

Eu acho que conheci a Mayra a partir de uma referência que lhe vi a esta música num blogue.
:)
Gosto muitissimo.

Um beijinho amigo

Maria

do Zambujal disse...

Em francês, em chinês, em islandês... mas sempre cá com um toque crioulo que só visto, perdão, que só vista!
E vale bem a pena ouvê-la!

Um abraço