domingo, 12 de agosto de 2007

Torga! Torga! Torga!

Confesso que nunca tinha lido o cântico do homem assim, tão dedicado! (o cê e o hagá minúsculos, por proximidade). É tempo de Torga, proliferam por aí lembranças iguais a esta, deveria postar o livro todo, mas para quê? Está escrito, está escrito! E há também aquela história dos direitos de autor!...
Ponho este... Não, este... Não, este é melhor!... Só este verso... Não, ponho todos... Mas para quê?!

LUTA
Um contra o mundo, é pouco.
Mesmo que seja louco,
É muito pouco ainda.
Mas que pode fazer o homem que endoidece
E se esquece
De medir o poder do seu tamanho?
Ah, se houvesse um fotógrafo no céu
Que filmasse
Uma aventura assim, ridícula e perfeita!
D. Quixote sozinho
A combater as velas do moinho
Que mói, ronceiro, a última colheita.

10 comentários:

MARIA disse...

Torga foi um excelente pensador, mas aí esquece que um homem que luta, nunca está sozinho, muito menos luta com tamanho, mas com a medida da alma que dedica à sua causa ...
Tanto mais, quanto maior a nobreza dessa causa...
Tenhamos ânimo, pois, porque seguramente o mais, não faltará !

Anónimo disse...

O "País do Burro" está a divulgar o manifesto de Movimento de trabalhadores deficientes em prol do reestabelecimento do regime de benefícios fiscais que foi retirado pelo governo sócrates. Apelamos à sua divulgação: http://opaisdoburro.blogspot.com/2007/08/uma-causa-de-todos.html

Moriae disse...

Pode ser pouco mas é melhor que nada! Um bem-haja a todos os solitários em luta contra este mundo idiota de todo!

Zé Povinho disse...

A simplicidade na escrita de Torga torna fácil a sua leitura. São as coisas simples e a realidade que notabilizam a sua obra. A referência ao gesto quixotesco não é assim tão fácil de discutir e a leitura completa do texto muda opiniões.
Abraço do Zé

CORCUNDA disse...

Escolheste bem. Um dos meus preferidos.
Quem porventura ainda não conhecia Torga, de certeza que ficou a conhecer a obra completa, ao navegar pela blogosfera.
O homem merece esta homenagem!
Abraço.

o guardião disse...

Todos os meus amigos divulgaram Torga no centenário do seu nascimento nos seus espaços, lamentavelmente o governo fez-se representar nas cerimónias oficiais ao nível mais baixo possível, dando a impressão que a Cultura está toda de férias. Pode ser verdade, ou pelo menos parece, ao nível do ministério.
Cumps

Watchdog disse...

Respondendo ao Guardião:
A Cultura "foi a banhos"!...
...Cultura!? Qual Cultura!?

pata negra disse...

Estou de volta, João Rato.
Continua a cultivar-te.
Um abraço

J.G. disse...

A ninha esperança é que esta onda sirva para que mais gente leia o que ele nos deixou.

O Min. da Cultura, entretanto e uma vez mais, me teu a pata na poça. Vergonhoso!

Referência ainda para a excelente música da Mayra Andrade. Linda!

Saudações.

João Rato disse...

maria
podemos não ser os únicos a lutar, mas para que a luta de cada um se some às outras era necessário que fôssemos um exército, e não o somos, se o fôssemos não estaríamos a perder... e estamos...

anónimo
já a aí está o post

moriae
continuemos lutando


é o Torga! é o Torga!

corcunda
somos nós afinal, cumprindo por prazer a nossa faina, afinal de contas não andamos por aqui em vão!

guardião
os nossos amigos recordaram Torga, temos alguma coisa em comum. Quanto ao governo com o qual não comungamos nada, ainda bem que não foram: chega de hipocrisias!

watchdog
resposta: a cultura dos leitões!

pata negra
ainda bem que regressaste, sei que tens a ver com porcos e isso basta-me...

j.g.
nestes acontecimentos causam sempre efeito. O ministério da cultura não pôs a pata na poça, ele já lá está de corpo inteiro.
Mayra Andrade: uma música a estar atento!