quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Vale a pena PETICIONAR

Petição contra levantamentos em Multibanco chega à Assembleia da República e desencadeia um Projecto Lei!

Embora não faltem descrentes quanto à utilidade DESTA petição a verdade é que a descrença - pelo menos neste caso concreto - não teve razões de ser… Diziam uns que uma petição online era inútil, porque não tinha cobertura legal; outros que era inútil enfrentar o poder imenso da Banca; outros que seria apenas mais uma petição… Mas de facto não foi assim. A Petição fez a diferença, ou melhor, fizeram-na todos os que a assinaram.
Em primeiro lugar, a petição em si alcançou uma dimensão inédita em Portugal. Mereceu alguns artigos na imprensa escrita, escassos tendo em conta a sua dimensão, mas cumprindo uma tradição que é a dos media convencionais parecerem virar sistemáticamente as costas a tudo aquilo que ocorre fora dos meios tradicionais, impressos ou televisivos, e ignorando sobretudo tudo aquilo que não decorre da actividade de um membro da élite mediática que nos governa e que os próprios Media se encarregam de alimentar e municiar periodicamente…
Esta petição não é assim excepção. Se chegou ao espantoso número de 94433 assinaturas tal deveu-se a mensagens de correio electrónico trocadas na Internet portuguesa, pessoa a pessoa, de amigos para amigos e de familiares para familiares, algumas - infelizmente - desvirtuando o texto original da petição e do apelo, mas ainda assim contribuindo para demonstrar que existe todo um mundo de poder participativo adormecido em Portugal que já não se revê nos Partidos para exprimir o seu descontentamento quanto a uma dada situação… Apesar disso, o Sistema ainda depende deles e neste contexto escrevo agora este texto… É que dos 94 mil subscritores houve um que enviou a petição para o grupo parlamentar do PCP e este… Não ignorou a mensagem e a 17 de Julho apresentou uma iniciativa legislativa (Projecto de Lei) “Proibir a introdução de comissões/taxas sobre levantamento de dinheiro em multibancos”. Paralelamente, entregou também um requerimento pedindo ao Governo esclarecimentos sobre estas mais recentes movimentações bancárias…
Eis o Projecto de Lei, conforme apresentado pelo PCP.
Texto com a devida vénia ao Quintus

5 comentários:

Clavis disse...

Obrigado pela vénia!... Mas seria mais apropriado "veniar" cada um dos quase 95 mil portugueses que já a assinaram (entre os quais se enconta o próprio, parece-me!)

Zé Povinho disse...

Começa a ser indisfarçável o facto de que muitos de nós não se revêem nos partidos e que os cidadãos também se podem organizar sem a sua intervenção. Este é mais um exemplo disso mesmo.
Abraço

Anónimo disse...

Na verdade, sempre que se produz um som, este tem necessariamente determinado eco...
Muitas vezes há que reunir discernimento bastante que permita saber a melhor maneira de o posicionar tendo em vista determinado propósito.
E , nesta matéria, ter ideias claras sobre o que se pretende em concreto e sobre o que cada Instituição pode dar e a que melhor posicionada se encontra para intervir, é fundamental para se ser bem sucedido.
Em qualquer caso, pior é sempre nada fazer, por se considerar que nada pode ser feito...

CORCUNDA disse...

Tudo o que seja para travar a prepotência e arrogância da Banca e Seguros é de louvar. Engordam faustosamente à conta dos desgraçadinhos e ainda se pavoneiam gloriosamente atirando com os números dos lucros fabulosos anuais.
Abraço.

João Rato disse...

clavis
lá por causa disso eu retiro a vénia, sabe são estas tendências culturais orientais! Os quase 95 mil INDIVÍDUOS/CIDADÃOS/PORTUGUESES/PESSOAS/IGUAIS A NÓS OUTROS estão obviamente considerados no seu texto, "veniados" se lhe parecer mais adequado. Esse "parece-me" com que encerra o seu comentário é que...ficamos por aqui e obrigado pela prosa...obrigado eu e os que por aqui passam... disponha sempre!

zé povinho
mas cautela, organizemo-nos fora dos partidos mas não lhe deixemos a suposta legitimidade dos votos. É que o abstencionismo tornou-se a arma dos partidos: deviam votar 10, votam 3, 2 num dão maioria.
- Faço-me entender?!

anónimo
a velha máxima: quem luta às vezes perde, quem não luta perde sempre!

corcunda
os bancos são os principais beneficiários do sistema multibanco
- ai meu Deus! quantos funcionários e balcões seriam precisos?
- só que os tipos sabem-na toda:
criaram-nos o hábito e o "vício" à borla e agora cobram-nos a depedência. Esta prática foi roubada ao mundo da droga!
Ainda vou acabar a comprar uma panela para enterrar no quintal isto se eles não me o venderem.
abraço