domingo, 25 de novembro de 2007

Nobelérrimo

Imagem daqui
As fotografias de guerra fazem pensar. É bom não esquecermos as fotografias dos encontros que as determinam. Há uns anos atrás quatro homens, como nós, juntaram-se nos Açores para dar como começada uma guerra que mudaria o Mundo. Quatro homens, como nós, decidiram que muitos haveriam de morrer, que qualquer coisa tinha de mudar fosse como fosse e pró que fosse. Essa guerra está viva e bem viva de morte e levar-nos-á a parte ainda incerta.
-Brincalhões!
E nós portugueses marcámos presença, Açores, José Manuel Durão Barroso!

Não costumo comentar a quente. Raramente este blog aborda a actualidade do dia.
Hoje, eu, que raramente acompanho a actualidade do dia, ouvi, de soslaio, Durão Barroso ser proposto para Prémio Nobel da Paz. Ramos Horta nunca me inspirou grande simpatia... o papilon... preconceito meu, pensava... mas Timor é uma peça na minha poesia...
Mal vai Timor! Mal vai Portugal! Mal vai o Mundo em que um autor, menor é certo, da guerra mais estúpida, mais estúpida ainda por ter acontecido depois de tantas guerras estúpidas, pode ser proposto para Prémio Nobel da Paz!
Ficaria mais esclarecido se fosse o Bush! Renuncio de vez a qualquer Prémio Nobel que me venham a atribuir! E olhem que eu mereço! E olhem que é possível! Já tudo é possível, até o Durão, que esteve nos Açores, ser proposto para Prémio Nobel da Paz!

14 comentários:

Marreta disse...

Se o cherne for reeleito, já nada me Odemira!
Saudações do Marreta.

MARIA disse...

Majestade, tudo o que diz é verdade e eu comungo de igual perplexidade.
Mas veja bem, Horta diz que Durão ajuda os desfavorecidos. Não diz quais. Alguns pouco favorecidos de bom senso, já tem ajudado sim senhor que todos nós somos testemunhas.
Depois , em matéria de peixes, entre um cherne portuga e uma qualquer chaputa sem certificado de origem , não sei não, é tudo para a caldeirada... peixe...
Maria

Anónimo disse...

Por amor de deus, não basta a merda que fez enquanto 1º ministro, o gaijo fugiu, e deixou-nos com aquele "playboy" que veio logo dizer que a retoma 'tava aí.Eu não me esqueço disto quando me vêem dizer que ele prestigia o país.
E a retoma estamos a ter agora, a retoma é toma lá disto outra vez.
Prémio nobel da paz porquê? Eu acho que o Dalai Lama devia ganhar esse prémio todos os anos, não há mais pacífico do que ele.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Espera aí, Pata Negra, o homem não recebeu nem vai receber (acho eu) nenhum Prémio Nobel. O Ramos Horta lembrou-se dele e é tudo. Percebo perfeitamente o teu sentir, que também é o meu, relativamente a alguém que, com a participação na cimeira das Lages, deu origem a uma das guerras mais cruas e injustas da humanidade. Porém deixa-me dizer-te uma coisa: o Al Gore também não merecia o prémio Nobel da Paz.
Relativamente a ti eu acho que tu mereces. E se for chamada a opinar direi de minha justiça nesse sentido sobretudo se continuares a fazer posts destes bem mais interessantes que as actividades porcinas. Eu acredito nas pessoas que acreditam e acredito na solidariedade de quem acredita. Por isso vamos em frente. Toca a questionar.
Um abraço silencioso

hora tardia disse...

não...´já nada me espanta....



este país descaminha-se....



bjj.




______________/piano.

NINHO DE CUCO disse...

Gosto dessa frase: não costumo comentar a quente. Acho bem que não se comente a quente porque raramente a quente se faz um bom comentário. E sobretudo arranja-se confusão o que não é proveitoso para ninguém. Assim sendo também sou de opinião que mereces o tal Nobel, pena eu não ser uma pessoa importante para te propor.
Os prémios Nobel estão a ficar desvirtuados mas duvido que cheguem a tanto. Durão Barroso até pode ter tido algumas actuações positivas mas só o facto de ter participado no encontro das Lages é só por si suficiente para nem sequer ser proposto por quem quer que seja. A proposta em si já é uma afronta à natureza do prémio.

NÓMADA disse...

É um mundo incongruente este que vivemos. Façamos alguma coisa para encontrar a harmonia das coisas.

O Guardião disse...

Se o cherne chegar a Nobel da Paz terá que dividir o troféu co o Sadam e com o Mugabe, pelo menos.
Então estes também não foram ou são paladinos da "paz"?
Cumps

ALEX disse...

O Durão Barroso não merece o prémio da paz porque desencadeou a guerra. Agora que é um grande presidente da UE e que tem feito muito no combate à pobreza, justiça lhe seja feita.
A sua competência e capacidade são reconhecidas em muitos países como Timor em que Ramos Horta o nomeia. Ainda vivemos num mundo livre embora também com muita prisão que não devia ter.

quintarantino disse...

O Ramos Horta lembrou-se do Barroso e Vossa Majestade engasgou-se?
Vou, na qualidade de bobo da Corte, confidenciar a Vossa Majestade outra que é de truz: "Andam por aí a ver se convencem o Xanana a propor o Ali Alatas e o Sujarto!"

Zé Povinho disse...

O cariz cada vez mais politizado deste prémio sujeita-o a situações que roçam o ridículo. Já não me admira nada, eu até já vi um porquinho a andar de bicicleta... verdade sua majestade!
Abraço do Zé

Tiago R Cardoso disse...

Era o calor do momento, se calhar tomaram umas para refrescar.

Compadre Alentejano disse...

Ainda bem que vozes de burro perdão, vozes de Ramos Horta não chegam ao céu...
Saudações
Compadre Alentejano

Anónimo disse...

amigo, essa coisa de propor o duralex para Nobel é realmente uma coisa ... enfim ... mas quanto a Timor, discordo de ti. Acho que está no caminho certo apesar da dificuldade da circunstância.
Moriae