sábado, 27 de fevereiro de 2010

De onde nascem os cabrões


Violam cabra e são forçados a casar com o animal
Dois jovens de Matsinho, Gondola, centro de Moçambique, foram apanhados pela polícia a manter relações sexuais com uma cabra e agora os donos do animal exigem indemnização e casamento. O caso está em tribunal.
O caso de "flagrante delito" aconteceu na semana passada, no distrito de Manica, e fonte ligada ao dono da cabra disse à agência Lusa que o mesmo exige que os jovens sejam condenados em tribunal a casar com o animal.
Os jovens, cuja identidade não foi revelada, terão sido apanhados a manter relações com a cabra no âmbito de uma espécie de ritual satânico.
"Um dos jovens estava nu enquanto segurava a cabeça, e outro a fazer sexo com o animal", contou uma testemunha a propósito da detenção policial.
Mário Creva, a testemunha, disse que o caso se deu numa pequena mata na zona de Mbucuta, arredores do posto administrativo de Matsinho.
"Recebi o caso e já remeti ao tribunal. Mas os jovens serão ouvidos em juízo por furto simples qualificado e não necessariamente por prática sexual, pois a nossa Constituição não acomoda este tipo de acto", disse à Agência Lusa Leonides Mapasse. Fora do processo-crime, acrescentou o magistrado, o ofendido (proprietário da cabra) pode intentar processo civil e moral contra os dois jovens pela prática sexual com a cabra.

9 comentários:

antonio - o implume disse...

Ao nível das escutas ao Sócrates! Igualmente macabro...

quink644 disse...

Por falar nisso... Estará a visita a Moçambique relacionada com esta notícia? Ou com cabras ou cabrões?

O Guardião disse...

Há por aí uns quantos descendentes deste tipo de ligações aberrantes.

Ps - Claro que só me referia aos candidatos do regime no meu post.

Cumps

SILÊNCIO CULPADO disse...

Pata Negra

Oh tristeza, em Moçambique ainda se condenam estes actos!...
Cá incentivam-nos (no sentido figurado, é facto).


Abraço

Zorze disse...

É por isso que as cabras dizem - Mé, mé, mé ...

É só cabralhada que se vê, até na televisão!

Abraço,
Zorze

A. João Soares disse...

Pata Negra,

Num País mais civilizado do que o seu antigo colonizador, a cabra tem quem a defenda, para não ser como o mexilhão quando o mar bate na rocha.
Por cá, vivemos muito atrasados, pois os contribuintes são permanentemente os mexilhões, sendo lesados não pelo mar mas pelos inúmeros boys, nomeados sem concurso público, apenas por cor política, laços familiares, de amizade e de cumplicidade, e não têm tribunal nem polícia que os defenda.
Abraço
João

Zé Povinho disse...

Um proprietário zeloso da honra das suas cabras, e uns facínoras para quem o abuso era um , ainda que mórbido, motivo de prazer.
Há quem se satisfaça lixando (com um F) os outros.
Abraço do Zé

Alberto Cardoso disse...

Esperem lá! Alguém já pensou que podemos estar perante um caso de abuso sexual de menores? Que foi a cabra (a "CABRA" reparem no nome) que seduziu os ingénuos rapazitos?
Alberto Cardoso

Mariazinha disse...

Uma noticia deveras interessante!
Não é só em Moçambique que acontece, por cá o caso passa-se muito com futebolistas, é só "gado" atras deles...