sexta-feira, 30 de abril de 2010

Partir

... da palavra mais feia do calão

(porque umas vezes vale mais a palavra,
outras vezes, o palavrão)

Partir...
Partir para aqui e pra acolá
Partir pra lá...
Partir para o Alasca
Partir pro outro lado e partir pra todo o lado
Partir sei lá...
Partir sei lá o quê
Partir a loiça toda
Partir os cornos contra a estátua da liberdade
Partir a cuca a rir...
Partir pra ter saudade
Partir pro infinito porque nunca chegarei
Partir porque já chega
Partir pra onde os outros não vão
Partir só por partir e partir tudo
Partir para a palavra mais feia do calão
Partir uma
Partir sei lá o quê pra onde pra que lado
Partir-me todo
Partir parado

Parti ontem
Cheguei ontem talvez
Talvez de onde de lá de mim de alguém
do mar ou do passado

Cheguei talvez agora
Vou partir
Sei lá pra onde de mim pra lá pra aqui pra aí
pro sol ou pro futuro

Bolas! Nunca parti um copo! Nunca saí daqui!....


(Andei toda a tarde a plantar batatas. Ainda não é tarde, dizem. Estou todo partido!...)

(por falta de dotação onde se lê: "partir os cornos contra a estátua da liberdade" deve ler-se "apalpar as mamas à estátua da liberdade")

17 comentários:

Alberto Cardoso disse...

Olá Majestade.
Eu que, publicamente pareço não partir um prato, em privado já parti uns tantos "Brás e Brás" - o tal que tinha " três entadas para uma saída feliz" (aos mais novos sugiro uma busca na Net acerca da loja em questão). Penso nunca ter partido os cornos (os meus, claro) embora já tenha batido com a cabeça várias vezes em vários osbtáculos. Mas já parti para muitos locais: Caldas da Raínha, Mafra, Leiria, Lamego, Évora, Moçambique, Porto, Valongo, Évora(de novo), Peniche, Pombal, Anadia, Cantanhede, Ourém, Figueira da Foz até regressar a Coimbra. Vida de cigano! De alguns destes sítios tenho sinceras saudades (África ficou-me no coração) e em quase todos deixei amigos. Amigos do peito, alguns deles!
Eu sei que Sua Majestade sabe do que estou a falar...
Alberto Cardoso

Anónimo disse...

Não é plantar batatas que se diz rs.Ai estes senhores da cidade não percebem mesmo nada de sementeiras. Vou ensinar---diz-se semear batata, diz-se semear feijão, diz-se plantar cebolo, alfaces e couves.Tenho aprendido por aqui algumas coisitas---chegou a hora de tb ensinar ok...! Já li o discurso do Marreta---fartei-me de rirrrrrrrrrrr---apesar da situação do nosso país n estar nada para risotas---achei-lhe imensa graça.Cuidado com as depressões!O Marreta é q diz q vai partir, mas vai bem fornecido. Fiquem todos com mta saúde, paz e harmonia. Gosto de os ler!Bom fdsemana. Abraços e beijos

Ferroadas disse...

Alberto Cardoso
Não era o Brás & Brás era a Lanalgo.

Ó Pata Negra, não é plantar batatas, é semear batatas.

Aqui pela moirama já não existe terra para o efeito, só resta alguma no Alto de S.João ou nos Prazeres, mas pelo óbvio não serve. Pelo facto, fazemos o mais fácil, adquiri-mo-las já descascadas e tudo, é só mete-las na panela.

Pelos prejuízos que causas ao Belmiro, não tarda receberes uma visita da ASAE. "...o quê? semear batatas? o sr. está maluco, ou quê?"

Abraço revolucionário

Alberto Cardoso disse...

Está tudo doido!!!
Primeiro querem "semear" batatas como se a batata fosse uma "semente" e não um tubérculo! Depois querem desmentir-me. Reafirmo Brás e Brás (talvez com &) e não Lanalgo.
Partir...
Às vezes apetece-me partir...
Outras partir tudo...
Focinhos também!
Alberto Cardoso

Compadre Alentejano disse...

Plantem o que quiserem, mas tenham olho nos novos pides (SS) da ASAE... Podem estar a tirar rendimento ao sr.Belmiro...
Abraço
Compadre Alentejano

SILÊNCIO CULPADO disse...

Pata Negra

Este poema é deslumbrante. Então temos mais um poeta candidato à Presidência? Bem vês: se estás esquecido deixas o Cavaco partido porque vais muito mais além.
Se és poeta, deixas o Alegre encolhido porque ele ao pé de ti é uma treta.
Se és Majestade, deixas o Nobre em plena infelicidade!..

Parte pois para Belém. Eu estou a fazer a mala para te seguir (espero um lugarzito na tua assessoria).

Abraço partido

Anónimo disse...

Voltando ao assunto das batatas.Perguntem a quem percebe do assunto---pois é semear batatas q se diz. Quando vão a uma casa de sementes comprar batata para semear---pedem batata de semente---existem vários nomes, assim como, Impéria, Romana, Condor, Cára, à quem lhe chame olho de perdiz, etc., etc. A batata costuma ser partida em vários pedaços,depois dos olhos é q nasce a planta, olhos chamam-se aos pequenos rebentos q tem.É tubérculo, mas não nasce sózinho---temos que colocá-la debaixo da terra, enquanto as tubras nascem por elas---essas sim deitam semente---q fica de uns anos para os outros. O Ferroadas já vi q também percebe do assunto. Já festejaram o dia de hoje? Eu já. Fiquem com Deus. Beijos e abraços de quem vos gosta de ler.

Anónimo disse...

Voltando ao assunto das batatas.Perguntem a quem percebe do assunto---pois é semear batatas q se diz. Quando vão a uma casa de sementes comprar batata para semear---pedem batata de semente---existem vários nomes, assim como, Impéria, Romana, Condor, Cára, à quem lhe chame olho de perdiz, etc., etc. A batata costuma ser partida em vários pedaços,depois dos olhos é q nasce a planta, olhos chamam-se aos pequenos rebentos q tem.É tubérculo, mas não nasce sózinho---temos que colocá-la debaixo da terra, enquanto as tubras nascem por elas---essas sim deitam semente---q fica de uns anos para os outros. O Ferroadas já vi q também percebe do assunto. Já festejaram o dia de hoje? Eu já. Fiquem com Deus. Beijos e abraços de quem vos gosta de ler.

Alberto Cardoso disse...

IRRA QUE HÁ ANÓNIMOS TEIMOSOS!!! SE SE QUER FALAR PORTUGUÊS CORRECTAMENTE AÍ VAI:

Semear "deitar ou espalhar na terra as sementes de; fazer a sementeira de;"

Plantar "meter um vegetal na terra, para criar raízes; cultivar;
fincar, cravar na terra verticalmente;"

Semear - pôr debaixo da terra sementes.

Plantar - colocar na terra algo para crescer.

CUMPRIMENTOS.
Alberto Cardoso

Pata Negra disse...

Porra, um tipo parte-se todo a escrever um poema de partida enquanto os leitores se partem todos na velha discussão de como é que se diz: "plantar batatas" ou "semear batatas"?
Quase toda a gente diz semear batatas, a minha avó dizia, a minha mãe dizia mas foi o meu professor de botânica que me ensinou que se devia dizer "plantar"! Mas para tirar as teimas o melhor mesmo é agarrarem-se a enxada!
Obrigado por darem vida ao Reino e só temos duas opções:
Partir tudo ou partir daqui para Berças (não sei onde fica mas o Marreta sabe!)

Anónimo, podes dizer o nome, este blog tem um filtro natural contra incursões de sócretinos, ficam com os olhos trelidos ao verem tanto suinidade, ficam na dúvida, confundem o monitor com um espelho!

antonio - o implume disse...

O nosso futuro presidente é um rural.


Ah! E poeta também...

MARIA disse...

Ai... Majestade, depois de tudo isto... assalta-me uma dúvida :
Não sei se a sua partida me semeia ou se me planta uma veemente tristeza no peito.
Mas seguindo a explicação de que :
"Semear - é pôr debaixo da terra sementes.E
Plantar - é colocar na terra algo para crescer."
Vou notar aonde cresce - se por debaixo do peito, ou no lugar aonde colocou o partitivo do verbo partir, para o dito efeito e chegarei a segura conclusão.

Não parta as mamas à estátua da liberdade, porque por mais livres que elas sejam pertencerão a alguém.
E
se for de pessoal que diferencie mal, a semente e a planta, ainda se lhe atravanca com uma batata em solo aonde não é suposto crescer.Pode até fazer doer.
*
Estou de partida também . Parti de mim há algum tempo e perdi-me no regresso, viajo... fora de tempo...


Um beijinho amigo

Anónimo disse...

Senhor Alberto Cardoso!
Cheguei à conclusão que ambos temos razão---ora leia por favor!

A batata tem muito a nos ensinar se fizermos um parâmetro de seu cultivo com uma perspectiva espiritual.O tubérculo em questão, tem necessidades específicas para ser plantado e colhido....Uma delas é o terreno e a necessidade de abundância de água...Para semear as batatas é preciso lavrar a terra para que ela fique mole e deixe entrar a água mais facilmente....
Em seguida, é tempo de semear:
Abrirmos uns buracos, colocarmos as batatas, com um bom grelo, em carreirinha, um pouquinho afastadas umas das outras, e lançamos um punhado de adubo junto de cada batata.
Tapamos o rego com terra e esperamos que a batateira venha à luz do sol. Temos que continuar a tratar da batateira: sachar, tirar as ervas daninhas, regar, manter a terra húmida e sulfatar e, ainda, matar as pragas. Fui pesquisar. Com a idade que tenho, só hoje soube que tb se pode dizer plantar batatas--- álias tb falam em semear
portanto a teimosia está resolvida.Acontece que sempre ouvi aos meus avós, aos meus pais, ao pessoal da minha Terra dizerem vou semear batatas e nunca plantar. Não peço desculpa pq ambas as frases estão certas.Estou sem sono---vou ver se consigo adormecer. Bom sonhos para todos vós. Beijos e abraços.

Zé Povinho disse...

Entre a plantação ou a sementeira de batatas, com enxadas e tudo, fiquei a pensar nas mamas da estátua da liberdade que serão de origem francesa mas de nacionalidade americana. Não sei se acertei, mas os sábios podem entreter-se a corrigir-me.
Abraço do Zé

Milu disse...

Este Pata Negra às vezes passa-se! É por isso que gosto de o ler. É cá dos meus, ou seja saudavelmente maluco de todo, pois então!

salvoconduto disse...

Raios te partam! Já viste a açorda que arranjaste com as batatas? Pró que te deu.
Toma cuidado quando as fores cavar, pode ser que te aconteça o mesmo que a mim, parecia que andava à procura de minério!

Anónimo disse...

Quero partir p´ra lá p´ra ca, para aqui, para ali.....eu nunca parti um copo, eu nunca sai daqui!!!!!!

Eu parti tao pouca loiça, eu sai daqui...mas não saí!!!
Como a compreendo sua magestade....por vezes dá mesmo vontade de fugir em busca de algo mais justo e melhor!!!!