sexta-feira, 16 de abril de 2010

A tia de Louçã

Já suspeitava que Louça é filho de tia! Não tenho qualquer interesse em conhecer a tia de Louça! Pergunto-me de onde é que Sócrates conhecerá a tia de Louça para lhe chamar mansa. Não é habitual este reino fazer eco de coisas que muita gente agarra mas este vídeo chamou-me a atenção, não pelo manso Sócrates, não pela mansa tia, não pelo "estamos em família" que traduz o abanar de mãos final do sobrinho mas, curiosamente, pelas expressões de rosto, do outrora senhor do seu nariz, Sócrates: cara de morte anunciada!
O Balsemão já começou a construir o novo Sócrates, desta vez não tem nome de filósofo mas de peça de caça! Venha ele! Um dia os fatos de Sócrates serão dele, por agora ainda tem pêlo!

8 comentários:

antonio - o implume disse...

Somos um povo manso.

O Guardião disse...

O manso e a tia do outro são o que de mais importante se retira da ida do Pinóquio à arena da política nacional.
Cumps

Ferroadas disse...

Que AR (assembleia da república) era um coio de anafados e sonolentos "mansos" já todos sabia-mos, agora ficamos a saber que até as tias o são.

Agora mais a sério (será que esta gente é para ser levada a sério?), na minha terra um "manso" é um boi, quando o dito o é (manso) a malta assobia e quer outro (bravo), deduzo que o Louçã chamou boi ao Sócrates.

Numa casa, onde um ministro simulou um boi, já tudo pode acontecer. Se a moda pega, não me admirava nada que um dia destes, chamassem um qualquer grupo de forcados.

Abraço

Zorze disse...

Realmente anda tudo muito manso. Se calhar esse é o problema.

Quanto à peça de caça, além de Balsemão também, Ângelo Correia tem uma boa quota parte na formação e criação da figura.

Abraço.

salvoconduto disse...

E não há quem os amanse?

Alberto Cardoso disse...

Majestada.
Uma dúvida me assalta: os Portugueses dos Açores e da Madeira também têm 1 dia de tolerância de ponto, vulgo folga? Só 1? Como é que se pode vir das ilhas a Fátima, ver o Papa e no dia seguinte estar ao serviço a horas? Vulcões aparte não é possível. Se a intensão deste governo papista é permitir que os seus funcionários aclamem o Papa, aos ilhéus devia dar, pelo menos, três dias de tolerância. Acho eu.
Alberto Cardoso

A. João Soares disse...

Numa época de predomínio dos gays, dizer que a tia é manso, significa que o PM pode ser mansa. Será, mesmo mansinha?
E o inteligente, da tourada deve estar distraído e ainda não mandou sair a mansa e mandar entrar o bravo que se segue!
Perdeu-se o respeito pelo lugar, pela instituição, pelo acto de Estado que estava a realizar-se. Pelo protocolo, o Governo está um degrau abaixo da AR, pelo que o PM devia ter mais contenção.

Abraços
João

MARIA disse...

Eu acho que o primeiro a errar foi o Louçã...
Foi infeliz.
Agora do Sócrates a resposta era esperada e presumivelmente consentida sem crítica...
Estamos a falar de um homem que conseguiu eleger-se primeiro ministro neste País de preconceitos e "mansidão" explícita, sem negar peremptoriamente as imputações sobre a sua sexualidade.
Dizia ele : - ai querem apelar para o pessoal, é ?!
E toda a gente deduziu logo que a sua pessoa nada interessava discutir, pois estavamos perante um político com eles no lugar...
Em conformidade, este mimo à tia do Louçã é arte parlamentar...
Afinal já disse Nosso Senhor que "só os mansos herdarão a Terra"


Um beijinho amigo Majestade