sexta-feira, 23 de setembro de 2011

A caricatura do meu país

está na Madeira!

Que levantem a mão os madeirenses que nunca a apertaram a João Jardim!
Ele é o eleito! Ele é assim! Ele foi sempre assim! Ele há-de ser sempre assim qual Gabriela!
Querem-nos fazer passar a ideia que ele é o único, que ele é o culpado, que só ele deve ser julgado, como se não soubessemos que, tal como todos os outros, sairia cantando e ilibado!
Numa coisa ele tem razão, e nessa razão reside a sua força, a comunicação social do continente é, no fundo, como a da Madeira. Assistimos nos últimos dias, nos media dominantes, a uma campanha sem escrúpulos, desinformativa, tendenciosa, mafiosa, arrogante, contra a Madeira em modos que só nos fazem lembrar João Jardim! 
Se um dia houver um tribunal que em boa hora julge todos os "Jardins" deste país, a sala não pode ser em Porto Santo porque não caberão lá todos os mochos! Jardim é apenas a caricatura e, com caricaturas, não vamos lá; são precisas as fotos tipo passe de todos os que foram estudar filosofia ou que acabaram em comentadores da situação nos media dominantes que agora descobriram a Madeira e ainda não sabem onde é a Cova da Beira!

8 comentários:

do Zambujal disse...

... as fotos tipo passe...
Boa!
Grande abraço

Zé Marreta disse...

Isso é bem verdade. Nem os 24 Quartos chegavam para tanta foto tipo passe.

Saudações!

antonio ganhão disse...

Muito bem! Cinco estrelas.

salvoconduto disse...

Poderão não saber onde é a Cova da Beira mas garanto-te que sabem onde é a Cova da Iria...

O Guardião disse...

Cadeias não há para tanto malandro e a imprensa obedece à voz do dono. Já agora, também já deixaram de fazer, por cá, as tais fotos de frente e de perfil...
Cumps

M A R I A disse...

Se perguntassemos a todos os Presidentes de Câmara do País com que dificuldades se debatem para conseguir orçamento do erário público para realizações na sua Região facilmente se compreenderia que lidar com essa situação não é fácil para região nenhuma.
*
Por outro lado, a vida dos portugueses na Madeira que pela sua geografia está isolada era há alguns anos regida por uma economia de sobrevivência, muito baseada no sector terciário, com uma agricultura de carcterísticas difíceis arrancada aos escalpes das montanhas da ilha em pequenos quintais.
*
Pela sua beleza e exotismo , o que me parece é que os Governos de Jardim sempre pensaram explorar o potencial turístico do local como via de desenvolvimento e melhoria geral da qualidade de vida. Em meu entender, na minha modesta interpretação é isso que está na base das muitas obras que se diz terem sido feitas na Região.
*
Para isso é preciso dinheiro. Porque é que o Madeirense em regra gosta ou tolera Jardim? Porque ele faz o que faz um Presidente de Câmara activo no interesse da sua região: pede, exige, fala grosso, mal torto, fala bem ou fala mal, mas impõe-se e da polémica luta que faz tira dividendos .
A Madeira vê como cenário terrível para a população ficar com alguém na Governação que não garanta minimamente a entrada de verbas na Região, porque não sobrevive de si própria, é uma região insular, periférica, com fragilidades próprias dessa natureza.

*
Quanto à dívida, se bem observarmos, todo o País e a economia em geral em vários pontos da Europa e no mundo estão em situação deficitária.

*

Ninguém perguntou pessoalmente , naturalmente, a José Sócrates porque Portugal devia.
E no entanto, todos os Portugueses , incluindo os da Madeira, estão a pagar o que está em dívida.

*

É claro que me parece que deve haver uma responsabilização política por este estado de coisas.

Se indícios de crime existir deve responder por este quem for responsável . Responsável pela dívida da Madeira é Alberto João Jardim ?
Até uma criança compreende que na resposta cabem muitos outros nomes, certamente.
*
Eu não aprovo, reprovo mesmo várias das suas condutas e realizações, mas apraz-me saber que
pelo menos até agora do que se sabe bem ou mal fez obras e não são conhecidas nem em seu nome nem da família contas bancárias no exterior que indiciem que esse dinheiro foi usado em proveito pessoal.
*
É preciso que todos pensemos que quando no exterior permitimos a humilhação da imagem da Madeira, difundindo por vezes com pouca simpatia e alguma maldade factos que objectivamente são apenas o que são, estamos a humilhar o País e os Portugueses porque não podemos apagá-la do mapa como integrante do nosso Território.
*
Também é preciso quem pense que a Madeira terá que viver depois do acto eleitoral de 9 de Outubro .
Quer o PSD ganhe as eleições e AJJ se mantenha Presidente do GR , como prevejo, quer não e a execução do plano de recuperação da Região tem que merecer outra atenção do Governo Central. As entidades com atribuições de fiscalização não podem deixar de actuar, porque verdade seja dita, se a dívida da Madeira era desconhecida de Lisboa, é também porque aqui ninguém cumpriu a obrigação de verificá-la.

Por tudo isto, o que me preocupa francamente é a forma como os cidadãos comuns, quer no continente, quer na região, vão viver nestes próximos tempos em que todos teremos que pagar as dívidas nacionais e regionais ...


Peço desculpa por me alongar tanto.

Um beijinho amigo

Maria

Fernando Samuel disse...

Não há sala que chegue, nem na Madeira nem no contenente...

Um abraço.

maceta disse...

Pata

passa-me a lista que eu faço~lhes a folha, quero dizer o passe...e a cores