domingo, 2 de outubro de 2011

650$00

“ Tendo sido admitido ao seminário o vosso filho, depois do estágio que aqui realizou, certamente ides preparar, com todo o cuidado, o que é necessário para a sua entrada no princípio de Outubro, ainda que isso vos vá exigir alguns sacrifícios. Estou certo de que aceitareis esses sacrifícios com alegria pedindo a Deus que vos conceda a graça de terdes um filho sacerdote.

A permanência do vosso filho no seminário vai também custar-vos alguns sacrifícios materiais, mas vós bem sabeis que a vida tem encarecido muito e que é grande a despesa que se faz com a sustentação e educação dos seminaristas.

Como responsável da economia do seminário, venho dar-vos alguns esclarecimentos sobre este assunto e pedir a vossa atenção para o seguinte:

1º - A mensalidade a pagar é de 650$00.
… 2º, 3º, 4º, 5º e
6º- Se algum aluno, por qualquer motivo, abandonar o seminário temporária ou definitivamente, deve liquidar todas as contas antes de sair, sem o que não poderá levantar as suas coisas.

(Em anexo lista do enxoval)
…. O ecónomo auxiliar…"

Leu a carta mas não ma deu a ler e andou toda a tarde calada. À noite, quando chegou o marido, fez a leitura em alto e rematou sobre o silêncio da testa engelhada do ganha-pão da família, ignorando, fingida e inteligentemente, a minha presença:
- Já lá vai o tempo em que se estudava para padre de graça!
- Puta que pariu os padres! Tu queres lá ver?! Isso é um terço do que eu ganho! Ainda só temos dois mas mais meia dúzia deles podem acontecer que a cana ainda incha todos os dias!

E eu, sem perceber por que obra as canas ali eram chamadas, deitei para o meio dos dois um soluço e deixei ver uma lágrima que provocou incómodo no caminho que o diálogo estava a tomar.
- Ó homem deixa de falar assim à frente do pequeno! Amanhã vou falar com o padre e logo se vê! Ou descem o preço ou assim não vai! Quanto à roupa, a tua irmã Carolina, de Lisboa, está cá de férias… o Carlitos muda de roupa todos os dias, é mais gordo do que ele e há-de para lá ter muita roupa que já não usa.
Apeteceu-me fechar o assunto e falar que nem um homem “ Pronto que se lixe! Vou para toureiro ou para acordeonista!”
Mas o orgulho falou mais alto! Não suportaria assumir a desistência perante pedreiros, resineiros, criadores, taberneiros e respectivos descendentes, que há meses me atazanavam a cabeça: “ quando tu fores padre, eu sou bispo!”; “hás-de dar um lindo padre!”; “não te dou nem um mês!”; “queres ter as mulheres todas!”; “vais ser capado!”; “padre nunca!”; “ó padre nunca”.

11 comentários:

O Guardião disse...

Essa da cana não fazia parte do meu dicionário, eheheh
Cumps

Pata Negra disse...

Caros amigos. Estou a ter problemas com o blogger. Parece que não sou só eu. Há dois dias, o Rei dos Leittões foi dado como eliminado do blogger. Protestei por e-mail (queriam o meu número de tlm!!!). Ontem o blog reapareceu. Contudo, os meus comentários noutros blogues são sistematicamente eliminados. Tenho indícios que esses comentários aparecem nas caixas de correio afectas aos blogs mas não são publicados. Caso detectem alguma ocorrência anormal relacionada como a minha actividade blogosférica, agradeço que a partilhem. Aqui anda bicho: ou vírus ou coelho!
Um abraço e aproveito para pedir desculpa por esta e por outras como por exemplo:"não tenho andado muito blogueiro - são as vindimas.
Guardião: não vás de cana!
Até já

O Puma disse...

Meu caro

estou a receber as suas mensagens no email

que não entram no blogue

Anda coelho á solta

antonio ganhão disse...

Tu darias seguramente um bom seminarista, fico a aguardar o desenvolvimento da história, se o blogger quiser.

Zé Povinho disse...

Têm acontecido coisas esquisitas, para além do que aqui está reportado. O Marreta também está em baixo e a minha caixa de comentários está maluca. Não sei se são coincidências, mas se são então são muito selectivas.
Abraço do Zé

salvoconduto disse...

Já ia colocar um post lá no meu canto a perguntar pelo Rei, também eu dei de trombas com a indicação de que o blog tinha sido removido, depois pensei com calma, coisa que com este calor se torna difícil, bebi um bejeca bem fresca e disse cá para os meus botões: ele não fazia isso sem avisar o reino, se lhe fizeram a cama estão tramados, vamos esperar mais um dia ou dois, et voilá, a normalidade voltou. Agora vou ler o post.
Bonito era se me f...ssem o comentário...

Anónimo disse...

Gostei muito desta tua crónica.

ZR

Marreta disse...

Caro Pata Negra, é caso para dizer que "eles" andam aí, ou então é uma estranha coincidência de um vírus maluco selectivo...
Faz mas é como eu, passa-te para o Wordpress, migra o blog e apaga essa panaceia toda de motores e engrenagens made in Google do teu computador.

Quanto ao post, faltou-te ponderar a hipótese de pastor, não de ovelhas (ou se calhar até sim), mas daquelas igrejas avant-garde, onde os bacanais e orgias não são mais do que rituais consagradores.

Saudações do Zé Marreta.

maceta disse...

os cabr"es que andam a distrair-se com amolgadelas no blogger devem ter falta de "tousa" e em vez de riscarem as paredes têm climaxes nos popups... eu que mudei do wordpress por causa das taxas... estou a ver que tenho que fazer como o filho pródigo. O que me chateia é o trabalho e paciência que dou aos outros.

Quanto ao post se as canas fossem de bambu a mulher não parava de parir...

abraço

MARIA disse...

Gostei tanto deste texto!...
Não encerre este blog, por favor.


Um beijinho amigo (volto a hora mais própria :) )

Maria

MARIA disse...

Espero que nada apague este blogue.
Quanto à estória é deliciosa.
Começaram então a colocar obstáculos e dificuldades no seu caminho. Pois é, assim já percebo que tenha prosseguido esse percurso nessa altura. É que quem tem alma de rei tem por dom vencer dificuldades e derrubar obstáculos e quantos mais, mais derrubará ...

Um beijinho amigo.