domingo, 9 de setembro de 2012

Conversa de sábado na quinta

De como o desenvolvimento dos meios de comunicação permite às pessoas viajar tanto e tão depressa.

- Estou no Central. Onde é que estás?
- Estou a comer uma sopa da pedra em Santarém.
- Estou na Feira no lançamento do livro do Sérgio. Onde é que estás?
- Estou em Setúbal a beber um moscatel.
- Estou num fórum, num debate sobre a vida. Onde é que estás?
- Estou em Aveiro a comer uma sandes de leitão.
- Estou no 1º de Maio num concerto tão bonito. Onde é que estás?!
- Estou no Porto a beber uma aguardente.
- Estou aqui numa sombra porreira na Madeira. Onde é que estás?
- Estou em Beja a beber um copo com o Norberto.
- Onde é que estás?
- Estou em Évora com um jarro, a Mariazinha e o marreta do marido.
- Onde é que estás que nunca mais te encontro?
- No Brasil na caipirinha! Está aqui num ambiente do caraças!
- Vem já para Santarém!
- Como é que te vou encontrar numar degente.
- "Numar degente"?! Que é isso?! Estou aqui em Braga à tua espera! Onde é que estás?!
- Estou no Central.
- A estas horas?!
- Então não é aqui que se apanha a camioneta para o Casal da Confraria?!
- Vou aí buscar-te! Deixa-te estar junto ao Guernica!
- És tão linda!
- Estás lindo!

A que sábado e a que quinta nos estamos a referir?


10 comentários:

Jose Rodrigues disse...

Em Aveiro tiveste cá uma sorte,podias ter sido comido...os comunistas comem criancinhas,
sabias?


Abraço sempre de Atalaia,porque a luta continua!

Zé Picoto disse...

Foste à Quinta no sábado?

MARIA disse...

Bem sei que sábados em negligência extrema, buscam abrigo numa quinta , mas não numa qualquer quinta. Desengane-se quem julgue que desconhece a quinta a que roga abrigo um sábado largado ao sol solitário do fim de verão. Não !
Mera certificação, confirmação : na quinta , como se antevia, não há fabrico de pão, não há vida, decisão, acção, tal qual a quinta real permanece em obras de interminável edificação e desses fornos, nem chá, café, sabão ou carvão, alguma vez sairão. :-)


Com toda a consideração

Um beijinho amigo

O Puma disse...

Fez sol na quinta
e na baía do Seixal

cid simoes disse...

Havia sol em todos os corações.

Zé Povinho disse...

Desta vez fiquei confuso, talvez porque estive no campo, onde o ar é mais forte...
Abraço do Zé (ainda a ressacar)

do Zambuajl disse...

Já chegaste?
Eu ainda lá fiquei!

Abraço

do Zambujal disse...

Ai, MARIA, MARIA, como tu desconheces a quinta!
Lá, nessa quinta que julgas certificar, há fornos (de pão e não só), há chá, há café, há FESTA e há LUTA.

Saudações

O Guardião disse...

Não pude ir mas tive pena e prometo voltar lá para o ano, mas entretanto continuo por cá a berrar...
Cumps

maceta disse...

e eu estou "fodido" com esta trampa toda...

abraço