terça-feira, 23 de junho de 2015

Discurso de Péricles aos Atenienses

Deixai-os em treino permanente
Como se a vida fosse apenas exercício
Atenas ama o vinho e a poesia
E Esparta o sacrifício
Que nos acusem de vida fácil e leviandade
Que digam que não sabemos guardar segredo
Nem combater
Em Atenas reina a liberdade
E em Esparta o medo
A nossa força é a diferença
Não são precisas provações nem disciplina
Atenas vive como quer e como gosta
Porque a nossa coragem não se aprende não se ensina
A nossa é de nascença
E não imposta
Deixai-os pois dizer que vão vencer
Eles fogem da vida por temor da morte
Nós vamos para a morte por amor da vida
E enquanto Esparta só combate por dever
Nós iremos lutar com alegria
Por isso Atenas não será vencida
Manuel Alegre ( poema do livro Chegar Aqui, de 1984)
Nota suína: eu tenho a infelicidade natural de não gostar de Manuel Alegre mas gosto de poesia e isso basta-me. 

4 comentários:

O Puma disse...

é sempre bom um pauzinho na engrenagem

mesmo que se alegre

heretico disse...

e vão dois no mesmo grunhido...

mas tu és o Rei!

abraço

jrd disse...

O Manuel é o Manuel, Mas também é o Poeta.

Abraço

Rogerio G. V. Pereira disse...

O Alegre é um case study