domingo, 5 de agosto de 2018

As pessoas comuns são as que mais gosto

As pessoas são comuns quando já não querem ser outras.
As pessoas comuns só querem que não as chateiam e mais nada.
As pessoas comuns não esperam pela esperança.

Ela espera sempre e nunca é esperada,
Ela faz-se adulta mas é sempre criança,
Ela é maior mas é sempre pequena,
Ela é amante antes de ser amada,
Ela é oficial e age como ordenança,
Ela é profissional  e pagam-lhe como amadora,
Ela é mestre e ouve como discente,
Ela é doutora e tratam-na como paciente,
Ela é mãe sem deixar de ser filha.

Ele nunca é observador é sempre observado,
Ele nunca é escritor é  sempre leitor,
Ele é o ator que atua na plateia.

Ele queria ser flor e foi sempre mato,
Ele queria ser poema e não passou de letra,
Ele não conseguiu ser fadista nem letra de fado,
Ele queria ser marinheiro e foi faroleiro,
Ele queria ser pastor e foi sempre ovelha,
Ele queria ser dono e foi sempre um animal,
Ele queria ser agricultor  mas limitou-se a comer,
Ele nunca tratou da vinha e não lhe faltou de beber,
Ele queria ser eleito e foi sempre eleitor,
Ele queria um mundo melhor mas

Ele queria ser outro e foi ele mesmo,
Ele queria ser rico e foi sempre pobre,
Ele queria ser história e só teve nome,
Ele queria ser herói e é
O meu herói:
O homem comum

Ele foi sempre limpo e não passou de porco,
Ele queria ser lúcido e foi sempre louco,
Ele queria ser muito e foi sempre pouco,
Ele sonhava o futuro e só teve o presente,
Ele queria viver para sempre e morreu,
Comumente

- Que é isso de vencer na vida, ó vós incomuns?

3 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Por pouco gostavas de mim
Sou quase assim

falho, votaram em mim

não passo de um porco
sem remorso

Pata Negra disse...

Este homem não é do Norte! Votaram nele! Porquê?

Rogerio G. V. Pereira disse...

Sou do Norte, sim senhor
Oeiras, fica a norte de todas as cidades
vilas, aldeias e praças que lhes ficam a Sul.

Por exemplo? Marrocos
onde também há porcos