quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Só há um caminho

- Sabes pá, a China e a Índia! … O Irão e o Iraque! … Pá! Só problemas!
O barril e o crude, os máximos históricos … as “galps” à rasca!
E o pessoal que está com a corda na garganta? O crédito mal parado? … os bancos à rasca pá!
Depois pá, há também o problema da segurança social e dos velhos que nunca mais morrem e da malta que não faz filhos pá! É só despesa pá!...A função pública pá! As baixas! As regalias! Isto não pode dar para todos pá!
E a agricultura? Não dá pá!
E a Espanha? Lá é que é! Eu cá pra mim, nós devíamos era pertencer à Espanha!
E depois os estrangeiros não querem investir cá! Temos sindicatos pá!
A malta não quer trabalhar pá! Os hotéis estão cheios, é só altos carros, grandes vivendas e telemóveis!
Este país é uma cambada pá:
os enfermeiros deixam as pessoas morrer no hospital,
os médicos passam atestados falsos para as pessoas não trabalharem,
os professores não ensinam nada,
os juízes soltam os bandidos,
os polícias andam a passear,
os agricultores gastam o dinheiro das ajudas em espingardas de caça,
os pescadores não pescam nada,
os empresários não investem,
não somos produtivos pá!
… isto é tudo "o cada qual que se desenrasque fazendo o menos possível" pá!
Precisávamos de muitos Belmiros!
O Sócrates tem razão pá! Eu concordo com muitas coisas que ele faz!
Nalgumas que têm a ver comigo, o gajo está errado pá! Porque eu estou por dentro da coisa e sei muita coisa que ele não sabe! Mas há coisas que eu concordo pá!
E a globalização? É preciso não esquecer a globalização, temos que ir na onda, não podemos ficar para trás! A economia senhores! A economia tem que estar bem! Quem produz riqueza dever ser rico! Quem governa tem de ser rico! Quem é pobre é porque quer! A economia é que manda pá! Claro que tem de haver cada vez mais desemprego, cada vez mais pobres, cada vez menos segurança social, menos serviço público – o estado não existe para sustentar malandros, o estado existe para ajudar a criar riqueza!
O Sócrates está a ir bem pá! Não há dinheiro e há a globalização pá!
Só há um caminho! Só há este caminho! Não há outro caminho!
Que é que dizes pá?
- “SÓ SEI QUE NÃO VOU POR AÍ!”

11 comentários:

Chico Dias disse...

Honra a José Régio:

"Vem por aqui" - dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui!"
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...

A minha glória é esta:
Criar desumanidade!
No acompanhar ninguém.
- Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre da minha mãe

Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...

Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: "vem por aqui!"?

Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...

Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.

Como, pois sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?...
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é facil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...

Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes patria, tendes tectos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
Eu tenho a minha Loucura!
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...

Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguem.
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

Ah, que ninguem me dê piedosas intenções!
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou,
uma onda que se alevantou,
um átomo a mais que se animou...
Nao sei por onde vou,
Nao sei para onde vou,
- Sei que nao vou por aí!

sol poente disse...

Por aí não se pode ir mesmo.Justificações sobre justificações não enchem barriga e cada vez há mais injustiças e desigualdades.

A. João Soares disse...

Ir por aí náo. Porquê percorrer um caminho já considerado errado?
Procuremos outra rota. É preferível a aventura da descoberta do que uma má rotina. Criemos um novo amanhã!
Abraço

Mocho-Real disse...

Que hei-de dizer? Que por aí não é o caminho, acho que se pode ver bem!

Vou imolar-me.

Um abraço.

Zé Povinho disse...

Um retrato bem tirado, ao comodismo nacional. É pena que poucos leiam o José Régio...
Abraço do Zé

ruy disse...

Criaste a imagem do que pensam muitos dos nossos concidadãos.
Com ideias baralhadas, desconexas mas firmes num propósito "só há este caminho".
Verdade que a oposição nada faz para esclarecer os cidadãos.
Nós sabemos que o caminho não é por aí, que este sistema politico está corrupto e decadente e que urge a mudança.

bluegift disse...

Por aí, onde?
Se eu soubesse o que sei hoje, tratava de investir no turismo e lixava-me para o resto. Qual estatuto qual nada, queimar as pestanas em nome da riqueza poluidora e criadora de autómatos é coisa que nunca me agradou. E não sei se, apesar de tudo, ainda largo tudo e vou mesmo por aí... pelo turismo, claro ;-)

Sniqper ® disse...

De facto meu amigo, globalização!
Que mais armadilhas vão essas mentes arranjar?
Eu ainda ando faz anos a moer um pequeno problema no meu miolo de louco, ou seja o Euro entrou, eu pagava um café por 50,00 escudos, de repente passo a pagar 0,60 cêntimos, ou seja 120,00, ganho o mesmo ou como muitos nada, porque de trabalho foi-se, olha que rica ideia essa da Europa!
Naõ estou nada bem, não!

Pata Negra disse...

Amigos, afinal lá vamos indo por aí, com a bica a 120 paus, com o sócrates, com a globalização, caminhando, até quando?
Fico contente por saber que não caminho sózinho.
Um abraço a caminho de Santiago

Marreta disse...

Nem eu pá.
Mais tarde ou mais cedo muitos outros irão apreceber-se também que este não é o caminho, pelo menos para a grande maioria.
O problema é que a grande maioria tem sido iludida pela pequena minoria. E alguma da grande maioria parece que até gosta.
Saudações do Marreta.

Marreta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.