quarta-feira, 27 de junho de 2007

Quem tem cu...

falando “Do Portugal Profundo

julgo ser meu dever, como cidadão exemplar, declarar oficialmente, perante os meus queridos leitores, os seguintes pontos:
1. Eu tenho o mais profundo respeito e, porque não dizê-lo, devoção, pelo Excelentíssimo Senhor Engenheiro José Sócrates, Ilustríssimo Primeiro-Ministro de Portugal.

2. Eu defendo, inequivocamente, as decisões do Governo a que o Excelentíssimo Senhor Engenheiro José Sócrates, Ilustríssimo Primeiro-Ministro de Portugal, preside com Sapiência, com Devoção, com Perseverança e com supremo Sentido de Justiça, considerando-o mesmo, aquele verdadeiro Pai de que todos nós, Portugueses, tão carecemos e de quem há muito estávamos à espera.

3. Eu nunca discuti a Pátria, nem discutiria, em circunstância alguma, o seu grandíloquo e eloquente Condutor.

4. Eu nunca discuti a Autoridade, especialmente quando legitimada pelo voto soberano da Maioria Absoluta dos Portugueses.

5. Eu nunca discuti a Família, baluarte fundamental dos valores supremos da Moral e alicerce da Disciplina, de que esta Pátria tanto necessita.

6. Eu nunca discuti a aplicação dos correctivos adequados aos prevaricadores da Ordem instituída, verdadeiros agentes subversivos e verdadeiras “neoplasias” na nossa sociedade.

7. Eu nunca discuti o Progresso, consubstanciado nas mais diversas e oportuníssimas reformas estruturais, levadas a cabo pelo nosso Grande Timoneiro, o Ilustríssimo Senhor Primeiro-Ministro, Excelentíssimo Senhor Engenheiro José Sócrates.
8. Eu nada tenho a ver com possíveis críticas ou climas de suspeição relativamente aos nossos Altíssimos Dignitários do Regime, mesmo vindas de autores de blogues onde existam “links” para o meu.
9. Eu estarei sempre pronto a jurar, de mãos postas sobre a Bíblia Sagrada, que, em nenhuma circunstância, me passou, sequer, pela cabeça, colocar a mais pequenina reticência nas comprovadas qualidades de Honestidade, Isenção, Abnegação e Amor Pátrio de todos os nossos Eminentíssimos Governantes e nas dos seus não menos Brilhantes Colaboradores, em todos os actos em que exerceram o seu poder de decisão, nomeadamente em concursos públicos, nomeações, adjudicações, contratos, alterações às Leis ou quaisquer outras altíssimas decisões, a bem da nossa Nação.
10. Eu tenho cu.

O autor do blogue “Furão Indiscreto” é também autor do blogue “Do Portugal Profundo” de quem o PM apresentou queixa no Ministério Público.

3 comentários:

Moriae disse...

LOL!

Anónimo disse...

é, e eu também...também tenho!!!!Mas estou a começar a ter cada vez menos medo!!!!
Há que resistir (aos zelotas como dizia hoje a Maria José Nogueira Pinto) ...

João Rato disse...

é o grande líder dos cegos e dos que vêem bem demais
abraços