quarta-feira, 11 de julho de 2007

O Elenco

O governo não é o Estado. Falar do governo em abstracto favorece e iliba as criaturas que o compõem. É bom que não nos esqueçamos dos nomes delas, das suas acções e dos seus alvos.
Para que conste, eu recordo:
- Finanças: Teixeira dos Santos - fechou os cofres do estado - odeia contribuintes.
-Presidência: Pedro Silva Pereira - fecha-se com Sócrates (não se conhece que tipo de trabalho é que faz) - ama Sócrates acima de todas as coisas.
- Defesa Nacional: Nuno Severiano Teixeira - o fecha quartéis - odeia sargentos.
- Administração Interna: Rui Pereira - o fecha esquadras - odeia polícias.
- Justiça: Alberto Costa - o fecha cartórios - odeia funcionários judiciais.
- Ambiente, Ordenamento do Território e Desenvolvimento Regional: Francisco Nunes Correia - o fecha territórios - odeia o interior do país.
- Economia e Inovação: Manuel Pinho - adora ver empresas a fechar - odeia empresários.
- Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas: Jaime Silva - o abate - odeia agricultores e pescadores.
- Obras Públicas, Transportes e Comunicações: José Vieira Silva - o vende estradas - odeia autarcas.
- Saúde: António Correia de Campos - o fecha unidades de saúde - odeia médicos, enfermeiros e doentes.
- Educação: Maria de Lurdes Rodrigues - a fecha escolas - odeia professores.
- Ciência Tecnologia e Ensino Superior: Mariano Gago - o fecha universidades - odeia a formação do 1º ministro.
- Cultura: Isabel Pires de Lima - a fecha teatros - odeia artistas.
- Assuntos Parlamentares: Augusto Santos Silva - tanto faz que o parlamento esteja fechado ou aberto, estão em maioria - odeia a oposição .
- Negócio Estrangeiros: Luís Amado - não fecha nem abre, anda por aí - odeia os nacionais e os estrangeiros.
- Trabalho e Solidariedade Social - sentença de morte à segurança social - odeia os trabalhadores.
- Primeiro Ministro - abre-se muito - cheira mal!...

Talvez o leitor nem se lembre de todas as caras do elenco. Do mal que nos têm feito lembramo-nos nós, de quem o faz vamos esquecendo. Talvez seja por isso que voltamos sempre aos mesmos. Seria bom que, à semelhança das placas de mármore que registam os nomes dos que cortam as fitas nas inaugurações, também ficasse gravado em pedra o nome daqueles que vão ordenando o encerramento dos serviços.

Ministro da Presidência, Dr. Manuel Pedro Cunha da Silva Pereira
Ministro da Defesa Nacional, Prof. Doutor Augusto Santos Silva
Ministro da Administração Interna, Dr. Rui Carlos Pereira
Ministro da Justiça, Dr. Alberto de Sousa Martins
Ministro da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento, Dr. José António Fonseca Vieira da Silva
Ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas, Prof. Doutor António Manuel Soares Serrano
Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Prof. Doutor António Augusto da Ascenção Mendonça
Ministra do Ambiente e do Ordenamento do Território, Engª. Dulce dos Prazeres Fidalgo Álvaro Pássaro
Ministra do Trabalho e da Solidariedade Social, Drª. Maria Helena dos Santos André
Ministra da Saúde, Drª. Ana Maria Teodoro Jorge
Ministra da Educação, Drª. Isabel Alçada (Maria Isabel Girão de Melo Veiga Vilar)
Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Prof. Doutor José Mariano Rebelo Pires Gago
Ministra da Cultura, Drª. Maria Gabriela da Silveira Ferreira Canavilhas
Ministro dos Assuntos Parlamentares, Dr. Jorge Lacão Costa
Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, Dr. João Tiago Valente Almeida da Silveira

15 comentários:

SILÊNCIO CULPADO disse...

Este post merecia um prémio. Sério, é do que melhor há. Com um sentido crítico extraordinário mostra-nos a trampa de País que temos por sermos desgovernados de uma forma tão contranatura.
Estamso a atravessar tempos muito cinzentos.

Zé Povinho disse...

Puxa, como gotava de ter escrito isto.
Abraço do Zé

quintarantino disse...

religiosamente abstenho-me... antes, em genuflexão, limito-me a cerrar os olhos... vou ali e volto já...

O Guardião disse...

Boa foto de família. Um reparo apenas para a ministra da Cultura, que também dá palácios (Pena) e detesta os trabalhadores dos museus e monumentos.
Quanto ao Goraz, é um amigo que comenta com bonecos e que faz parte do grupo onde estou eu e o Zé Povinho, acessorados pelo palaciano.
Cumps

Anónimo disse...

Bravo João! Ninguém, de uma só penada, caracterizaria tão bem este governo. Pelos comentários que me antecederam reparo que não fui só eu a apreciar o que escreveste. Não te admires,pois, que as visitas a este espaço subam todos os dias.
Um abraço.

Metralhinha disse...

1.º O título devia ser «Os Fechas».
2.º Os meus parabéns. Ninguém neste país se lembra do nome de tantos ministros ao mesmo tempo, deve ter sido uma trabalheira juntá-los todos.
3.º Concluo: este país deveria ser perfeito se fosse um deserto sem vida, especialmente sem portugueses. Então é que os ministros poderiam deixar de se sentirem enfadados.

MARIA disse...

Olá. Gosto de os ver de chapéu. Estão claramente favorecidos. Cuidado, assim ainda acaba como conselheiro de imagem da República...
Parabéns pelo post : representa um grande esforço de memória trazer ao consciente tanta coisa triste ao mesmo tempo.
Também muita coragem. Sabe que A. Sans foi impedido de dar um concerto por dizer que não gostava de Chavez. Nós por cá , temos as nossas esquisitices começadas em C , como " Covilhã " "Comba Dão ", etc., e às tantas, nada se sabe ...
Na verdade a percepção que a governação feita por aqueles Senhores nos passa é a que descreve e que por isso consigo subscrevo.
Oxalá estivessemos enganados ...
Em relação ao cheiro da abertura do Primeiro, bem isso não é de criticar, pode ser uma questão de saúde. Há uma gotinhas óptimas . Acho que se chama "aerom", algo assim, até se dá aos miúdos.
Ou,
Será uma percepção errada, teria sido a pessoa ao lado ?...
Com todo o respeitinho por suas senhorias, Majestade, pois vivemos numa República que não sendo de leittoes porque não a institucionalizou, permite ver por aí alguns porquinhos que não são da sua quinta...
Um bj
Maria

Marreta disse...

Exacto. E se na altura certa nos lembrassemos de os fechar de vez a cadeado de formas a não nos incomodarem mais?
O pior é que depois soltam-se uns ainda piores...
Viva a alternância democrática!
Saudações.

Odysseus disse...

Portugal fecha, portugueses tornam-se espanhóis!Só pode...por este caminho

Cumprimentos

Watchdog disse...

Tenho a secreta esperança que os portugueses não tenham a memória curta na altura de ir votar... em 2009!
E não se esqueçam também do mal que o PSD nos fez!...

Excelente post, concordo com o Silêncio Culpado.
Parabéns mais uma vez e vê lá se tu não desapareces também!

1 Abraço!

NINHO DE CUCO disse...

Este post diz tudo. Mas tudo mesmo. Que me resta a acrescentar a imagens e palavras tão eloquentes?

martelo disse...

no que fecham ou abrem não me esquecerei e das caras vou tratando de as desfeitiar o melhor que posso

Moriae disse...

Apareces dia 18?

João Rato disse...

Silêncio
que se vai cantar o fado:
tempos cinzentos, tempos de outono,
há um culpado, mas não há dono.
Um abraço em silêncio e sem culpa

Zé Povinho
Aqui não há autores. Tudo devia ser assinado "Zé Povinho"
Um abraço escaldado

Quintarantino
Já vieste?!
Então toma lá um abraço de pé!

Guardião
Peço desculpa pela omissão. Bem sei que eles têm mais ódios que os apontados mas a extensão dum post tem limites.
Um abraço monumental aos trabalhadores dos museus e monumentos

João Rato disse...


Ora, com essa conversa cheira-me é que tu estás à espera de um pedaço de leitão! Já lá vamos, hoje é sexta.
Um abraço da Boavista

Metralhinha
ainda pensei em "Fechaduras" mas lembrou-me logo a tua colecção de chaves!
Um abraço aberto

Maria
Cheira mal por todo lado, são os porcos do governo, não são os nossos porquinhos.
Um abraço do trono

Marreta
Eles reproduzem-se como os ratos. Temos de viver com eles - o pior de tudo para mim são as moscas!
Abaixo a alternância! Viva a alternativa!
Um abraço alterado

Odysseus
Eles fecham-nos as portas, nós vamos para a rua
Um abraço português

Watchdog
Era bom era! Temos de os gramar!
Tão mau como sistema do Partido Único é o sistema de dois Partidos Iguais!
Um abraço anti-sistema

Ninho de Cuco
Tu vais acrescentando muita coisa Moendo Café
Um abraço com cafeína

Martelo
No caso, as tuas caras conseguem ser mais bonitas que os originais!
Um abraço com rosto

Moriae
Também estou à espera da resposta.
Presente ou ausente, estarei lá.
Palavra de ordem: um abraço