domingo, 6 de janeiro de 2008

Dois anos

Dia 5, um cavalo de tróia atacou um dos PC's aqui da casa, correr anti-vírus, andar detrás para a frente, ter de formatar, instalar, instalar, drives que não encontro, enfim, um fim de semana ("bem") passado.

Dia 6, continuo passado por causa do PC, dá o berro a lâmpada fluorescente da cozinha, tinha 15 anos.

Dia 6, agora, este blog faz 2 anos, pela forma mais recente até parece que se quer transformar num diário. Não permitirei! Será sempre um blog sem linha, sem projecto, sem orientação! Aliás, como a personagem que o governa, como o autor da personagem, como a empresa onde trabalha e o país onde vive o autor da personagem.

Faz dois anos que por aqui ando a divagar! Começava assim:


PREFÁCIO

Escrevo, de lágrimas no bolso,
como uma criança que faz um boneco e pensa que este vê
porque lhe desenha olhos no rosto.

E para que mais pode servir a inteligência
a quem é piolho da sua própria cabeça
e todos os dias se senta à mesa para se comer a si próprio?!

De si próprio,
meio poeta escondido no verso da folha,
meio homem nos códigos binários da World Wide Web.

O HOMEM QUE O PERSEGUE
que de si próprio nasce, cresce e escreve
porque lhe rebentaram os princípios, as ideias, a cabeça,
e ele não rebenta!
porque saltou sessenta vezes a mulher do ministro
e ela ficou sedenta! - e a rádio? – não comenta?!
porque a morte já não está em causa
nem se lamenta! - e a vida? – a quem a aguenta!!
porque a história da Humanidade
não se emenda!
porque o HOMEM QUE O PERSEGUE é ele
que se senta para escrever este blog de sebenta,
e um homem destes, não se inventa!!!

Escrevo, a conversa das palavras
despindo e amando a Noite
no quarto onde se veste a Madrugada...

Escrevo, o silêncio das ideias
passeando e sorrindo a Natureza
nos bosques em que se esconde a Primavera...

Escrevi ainda, muitas coisas mais,
menos noventa e nove vírgula nove por cento
das coisas que gostaria de escrever...

A minha dor, são as tuas feridas...
O meu sangue, é mar que se ergue e não desce mais....
Eu sou o homem que me persegue,
O caos e o cais de tantas idas,
O bom dos bons, o maus dos maus...

22 comentários:

Watchdog disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Watchdog disse...

Vê lá se apareces em Cacilhas. Conto contigo!

Regressa ao Passado...


1 Abraço!

Alberto Santos disse...

É surpreendente, Majestade, como o tempo passa!
Não tinha dado conta mas, sendo assim, há dois anos que cá venho, praticamente todos os dias, espreitar em busca de um pensamento, de uma proposta, de uma acusação, de uma história, de não sei o quê, e quase sempre encontrei coisas que me surpreenderam, amiúde me divertiram, pela autenticidade, realismo e graça como são aqui são postadas. A blogosfera seria um pouco menos interessante sem o Rei dos Leittões («Rei!? Por que não Príncipe?» perguntei eu na minha primeira intervenção. Lembra-se Majestade?).
Longa vida ao «Rei dos Leittões» que continue, presente, a contar as suas deliciosas histórias de um passado duro, sofrido, quase heróico, mas honesto e, desejo ardentemente, com final feliz!
Majestade. Se o protocolo Real não o impede e se Vossa Alteza mo permitisse, gostava de lhe dar um abraço de sincera amizade.

Zé Povinho disse...

Parabéns pelos dois anitos e as melhoras da maquineta.
Abraço do Zé

Kaotica disse...

Querido Pata Negra

Muitos parabéns. E olha que começaste bem e se o blog tiver que se converter num diário de vez em quando é porque a vida motiva e para aí encaminha. Eu disse "caminha"? Boa noite que já se faz tarde e amanhã é (ai!) segunda-feira!!! Passa lá no Pafuncio tem uma prenda para o Rei dos Leittões!

Abraço

Kaos disse...

Pata Negra:
Por pouco não nascíamos no mesmo dia e por isso sei que só por aguentar tanto tempo os parabéns já eram merecidos, mas tu ainda juntas a isso toda a qualidade dos teus posts.
As maiores felicidades.
faço minhas as palavras do watchdog para apareceres em Cacilhas
abraço

Tiago R Cardoso disse...

Nesse caso parabéns, dois anos a escrever não deve ser nada fácil...

Mariazinha disse...

Gostei muito!

Obrigado pela visita ao "mariazinha" e já agora dia 18-01 lá estaremos em Cacilhas não faltes.

Um abraço

quintarantino disse...

Já me apercebi que este é um blogue pouco dado a coisas aburguesadas, mas penso que mesmo na Corte revolucionária se pode dar os parabéns e dizer que, nem não querendo render-se ao NORTON, há sempre o AVAST que ainda por cima é freeware!

sniqper ® disse...

Dois anos de blogosfera, muito bem, que vivam os que continuam, no seu percurso de internautas a dar, pelas suas palavras, exemplos de vida.

O Guardião disse...

Dois aninhos a debitar na blogosfera mantendo uma linha coerente, é sempre de aplaudir. Parabéns

Nuno_R disse...

PARABÉNS!!!!

Pata Negra disse...

Amigos "Cacilheiros"
Watchdog
Kaos
Mariazinha
Muito gostaria eu de participar na conspiração futuramente chamada "o 18 de Janeiro". Pela amostra dos inscritos trata-se de gente da minha camioneta e com quem gostaria de aprofundar certos assuntos. Mas compreendam que sou um homem de província que nunca aprendeu a ir a Lisboa. Já tive oportunidade de prometer ao grande Marreta que quando a coisa fôr em Barrancos, em Fátima ou em S.Bento da Porta Aberta eu irei, comerei, beberei, discursarei, pernoitarei mas sobretudo ouvirei!
Um abraço de quem gostaria também mas não tem expediente para tal...

Pata Negra disse...

Caro Santos
bem sei que desde o princípio por aqui tens andado a petiscar, a por achas, a assar enchidos - um fidalgo da corte!...
A tua presença é entusiasmante. Se houver uma revolução republicana conto com a tua ajuda para me emprestares o barco para o exílio!
Um abraço de sincera amizade.

Pata Negra disse...

Kaótica
Fico deveras sensibilizado e emocionado, não tenho jeito para estas coisas!... O que é que se pode oferecer quando um blog faz dois anos?! Estou para ver! Aliás, vou já lá ver! Vou desembrulhar!
Obrigado e um beijo

Marreta disse...

O que eu sei é que 2 anos é mais do que um bom motivo para matar um porco.
Aguenta pelo menos mais dois anos e recebe as saudações do próximo ministro do trabalho saído da revolução do 18 de Janeiro.
Saudações e parabéns ao rei.
Marreta.

Pata Negra disse...

Zé Povinho
Tiago C
Sniqper
Guardião
Nuno R
Obrigado por terem vindo aos meus anos.

Pata Negra disse...

Quintarantino
Nem AVAST, nem AVG, nem com outras artimanhas e mezinhas, o demónio não cedeu. Tive que cortar o mal pela raiz, ainda não tenho a maquineta composta!
Obrigado pelas visitas e muitos parabéns pela Notas Soltas e pelas Ideias Tontas.

Raposa Velha disse...

Caro amigo, se me permites o abuso :-)
Sinceros parabéns pelo teu blog. Talvez não o frequente desde os seus dois anos de vida mas por aí andará. A qualidade e criatividade das postas que tens mandado tem, na minha opinião, aumentado a olhos vistos. Eventualmente por ter entrado mais no teu dia a dia...
Abraço e continua no teu estilo próprio ;-)

martelo disse...

esta foi surpresa da boa... num brincalhão se esconde algumas vezes uma sensibilidade profunda
um abraço e continua.

MARIA disse...

O poema deixa-lhe exposta a sua particular sensibilidade, é verdade.
Para quem visita habitualmente este reino não constitui surpresa.
Estamos habituados a vê-lo sinceramente preocupado com os outros, particularmente com os mais frágeis e sempre apostado em ajudar.
O modo como pensa e usa as palavras é sempre especial, por ser bem pensado, bem escrito, bem expresso.
Utiliza a língua portuguesa como poucos.
O seu discurso é sempre claro e directo. Mas apesar disso, é riquíssimo, enriquecido com adjectivos arrancados à raiz da sua alma que é claramente bela como o poema que escreveu.
Parabéns pelo poema e pelo aniversário do blog.
Um beijinho amigo
Maria

Flávio Josefo disse...

Atrasadíssimos parabéns.
Espero continuar a poder visitar este espaço por muito mais tempo.
Um abraço