quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Varas, carapaus e varapaus

Começo a acreditar que a mentira do caso Vara, é a prenda do robalo! Tudo parece ter sido dito, a conselho dos assessores de imagem, para dar a ideia de que no meio de peixe nunca se esconde um cheque e para distrair os fregueses da existência de peixe graúdo. Isto é,  o robalo não passou de um isco que todos mordemos alegremente. E mais, até a espécie de peixe foi pensada ao pormenor: porque não cherne, carapau ou um peixe de aquário?!


Um homem que só pensa em ser grande é porque é realmente pequeno.Não sei porque me lembrei desta!

11 comentários:

Alberto Cardoso disse...

Olá Majestade.
Esta do "roba-lo" merece um prémio! Faz-me lembrar aquela modalidade desportiva tão em voga: "assalto" à vara.
Alberto Cardoso

Zé Povinho disse...

Corrido a varapau e era pouco, mas há mais, muito mais para além das asneiras que já se podem ouvir por aí em bandas sonoras maradas.
Abraço do Zé

lili canecas disse...

Robalo
Predador voraz que pode chegar até aos 11kg, e medir cerca de 100cm. Muito frequente nas nossas costas, e penetra com frequência nos estuários.

opolidor disse...

conheço artistas que estão muito bem na vida com a técnica do robalo.

abraço

Meg disse...

Pata Negra,

Não só quer ser grande como afirma estóicamente a sua inocência... donc... não é nem uma coisa nem outra.
Atirem-nos areia para os olhos que nós gostamos...

Ah... e o roba-lo é uma tentação!
É das "cenas" mais bem apanhadas dos últimos tempos.
Parabéns ao autor... e a ti também.

Um abraço

Compadre Alentejano disse...

Porque é que as trapalhadas acontecem sempre com as mesmas pessoas? Sócrates, o trapalhão-mor é um verdadeiro ás da trapalhada... Armandinho Vara, "varou" o Ministério da Ad. Interna, como todos se lembram, e agora resolver "ocultar a face"...
Que mais será preciso, para provar que aqui temos mais "artistas portugueses"?
Um abraço
Compadre Alentejano

salvoconduto disse...

Só há uma coisa que me encanita na história dos robalos, alguém teve o cuidado de lhes abrir a barriga?

Pata Negra disse...

Alberto
Digo antes: assalto da vara.
Um abraço sem varas

Zé Povinho
Que bandas sonoras?!
Um abraço sem varapaus

Lili
Então sempre é peixe graúdo
Um abraço com mais de 11Kg

Polidor
E quem se lixa é o carapau que não tem técnica
Um abraço ao artista

Meg
Inocente sou eu que há várias décadas que como peixe e é sempre sardinha ou carapau
Um abraço sem areias nos olhos

Compadre
São todos da mesma escola e o chefe do bando é o zézinho pintainho

Salvoconduto
Abrir-lhes a barriga mas com pouco cuidado aos que cuidam de nós
Um abraço em cuidados

antonio - o implume disse...

Somos um povo consumidor de peixe...

O pedido que deixaste lá no meu blog já tinha sido atendido aqui:
http://emlivro.blogspot.com/2009/10/insonia-i.html

MARIA disse...

Majestade, está sempre a tentar o seu Povo com iguarias irresistíveis : ele é leitão, ele é robalo...
Digo-lhe que isso por si só já é motivo para
robá- lo...
Isto são efeitos do Acordo hidrográfico...
Hidro, das águas aonde o ro ba lo
navega.
O problema deste País é que andam uns grandes Senhores a Acordar, Acordar, Acordar e nós sem nada perceber vamos nadando em águas mansas...
Os que sabem nadar...
É que fazem uma "peixeirada" por causa de uns dignos peixinhos que qualquer mortal deseja e tem dificuldade em recusar.
Pronto , sei que não é o caso de Vª Majestade que rejeita peixes e prefere substancialmente carne e à bairrada, não é ?!
O melhor é não asneirar mais por hoje.
Estou muito
feliz por ter voltado à escrita e prometo que voltarei a comentar com a dignidade que demanda a coroa de Vª Majestade.
:D

Um beijinho muito amigo


Maria

Meg disse...

Pata Negra,

E desde que escreveste este posts, a "caldeirada" está mais farta...
aumenta a cada hora.

E mais vale um carapau ou uma sardinha que esses peixes liofilizados...

Bom fim de semana.

Um abraço sem escamas.