sexta-feira, 12 de março de 2010

Poste pró cara...!

Estou com o período, com o período blogosférico. Esta é daquelas vezes em que vou começar a escrever sem saber o quê, para quê, para quem ou porquê. Garanta-vos que este post vai durar todo o fim-de-semana. Irei escrevendo e publicando. Entre desabafos irei assar a carne, dar banho ao cão, fazer a barba, dormir, buscar o pão, fazer a barba, dormir, cagar, comer (não! o contrário! como aconselhava sempre o meu pai!)  plantar as batatas, cultivar o amor, fazê-lo! Estou mesmo... Já volto!  

Voltei. Este post é pró cara...! Bem sei que esperariam que eu completasse a palavra com o melhor amigo do bacalhau, aquele que faz bem a tudo, até ao cancro ou que a palavra dissese aquilo que o primeiro ministro não tem. No melhor brasileiro-língua o cara seria até um sujeito! Pode também faltar o col, o melo ou o pau!... Mas não! Criei um palavrão: o caralivro!
Já volto!
´
Vou à padaria! Já volto!
.....................................
Deixei queimar a carne toda. À refeição só se aproveitou o venho! Vou ali e já vinho!

Zé Povinho disse...

Eu tenho vontade de dizer uns quantos palavrões, mas também vou deixando um post marado, que talvez anteceda alguma coisa de jeito.
Pata Negra diz: uma vezes vale mais a palavra,  outra vezes o palavrão!

Compadre Alentejano disse...
Sempre ouvi dizer que se deve fazer aquilo que se gosta. Ah,e uma coisa de cada vez!...
Pata Negra diz: e revelo, em primeira mão, que não gosto de fazer aquilo que não gosto! Contudo, fazer duas coisas ao mesmo tempo, como por exemplo, comer e beber, gosto.

opolidor disse...
pode ser que o acordo ortográfico o considere...
Pata Negra diz: osto dacordo con o grafico nom cum o horto!
antonio - o implume disse...
A vida porcina em directo...
Pata Negra diz: directo com porcos sim, mas se houver porcas o melhor é fechar o pano.

Marreta disse...
Muito bem! Candidato que se quer popular e javardo deve abrir o livro da sua vida para o povo!Caralivro?! Não me digas que te rendeste à pocilga do farmville!!!
A propósito já há hino oficial!
Pata Negra diz: eu abro o livro, eu abro a vida mas não abrutudo! Não me rendo, avanço sobre a lavas da merda incandescente!... Porra! Vocês não se calam com o hino! Até me parece que vocês são o hino! Vou arranjar um hino! Vou falar com os gaiteiros da Terrinha! Feliz o mandatário!

Este post está do cara (Quim Barreiros)! Não do caralivro! Não será que estamos a construir um caralivro caseiro??!
Vou cagar, volto já!
........................
Entretanto: fui à tribuna do Mandatário. Temos hino! É este o hino! Com um mandatário destes nem é preciso haver mandatado! Estava eu a pensar no "entrai pastores, entrai, por este portal sa...sa..." e porca aqui e porca ali....


E vou ali já venho aqui! Ai porca do carago!....

Foi um dia do caraças. Nove e meia, a comprar carapaus e alface no mercado. Plantei a alface; estrumei um talho para batatas; assei os carapaus; recebi um telefonema de um amigo e deixei queimar os carapaus; enquanto salvava os carapaus bebi um copo com o vizinho; não me lembro de comer os carapaus; afinal este post é para os cara-paus; fui à Terrinha, que dista 5 léguas, visitar a minha madrinha.

A minha madrinha fala e eu ouço-a; a minha madrinha é um pedaço de passado que eu tenho no presente; às vezes a minha madrinha está a falar e eu não a ouço; os olhos e o sorriso da minha madrinha não me a deixam ouvir; a minha madrinha é uma biblioteca; eterneço e choro ao ouvir as histórias e as dores da minha madrinha; a minha madrinha quando me ouve iça as suas orelhas inteligentes; quando a minha madrinha deixa transparecer que não está atenta aquilo que eu lhe digo é porque eu não estou a ter uma conversa inteligente, a minha madrinha é a minha terra e ela diz que eu sou o seu afilhado. A minha madrinha ainda canta e só chora quando se lembra de que morreram todos os que viveram as suas histórias!

Cheguei a casa. Rearmei o churrasco para uns pedaços de entrecosto. Dei cabo dele e agora estou aqui. Queria falar do caralivro que está a dar cabo da blogosfera, não consigo! Talvez amanhã! Julgo que estou/estamos a fazer a mesma coisa que se faz no caralivro.

Entretanto, dois comentários:
MARIA disse...

Majestade,
Eu própria tenho já várias vezes observado que nos nossos dias,neste País, qualquer tema serve de livro, quaisquer palavras se editam em livro e qualquer pessoa ou aparentada :-) chega a titular do mais algo cargo político de Estado.
Fica portanto demonstrada a sua ideia, nem precisa de acrescentar mais nada ao publicado !
A melhor demonstração é tantas vezes a do absurdo!
Quanto ao hino e uma vez que trata de livro, se fosse a minha candidatura lembrar-me-ia deste. Bastaria substituir o nome a gosto :). No seu caso Majestade, certamente seria o livro da Presidência da República, em vez de inês.
E se alguém lhe disser que não será o 1º presidente português a ser eleito, responda-lhes de peito cheio, porque estará com a razão, que só o Povo conhece de facto quem 1º lhe ocupa o coração!

Pata Negra disse: Maria, ainda tenho coração mas já não tenho juventude para o caralivro.

O Guardião disse...
Com o odor a carne esturrada ouvi a porca do Nélio e lembrei-me do café que acabou por ficar frio enquanto dava no neclado

Pata Negra disse: amigo Guardião, vês? Falaste do teu café, estás no caralivro!





















No meu trabalho de averiguação das fontes do hino do Marreta, não vá um gajo ver-se a contas com essas  tretas burguesas dos direitos de autor, encontrei este artista brasileiro e já está contratado para a campanha.

E agora? Vou-me deitar? Ou vou-me inscrever no facebook?!
Vou lavar os dentes. Já volto!

Peço desculpa, este post não cumpriu os seus propósitos, falhou! Falhou porque o fim de semana descambou e hoje já é segunda feira.
Volto já!

9 comentários:

Zé Povinho disse...

Eu tenho vontade de dizer uns quantos palavrões, mas também vou deixando um post marado, que talvez anteceda alguma coisa de jeito.
Abraço do Zé

Compadre Alentejano disse...

Sempre ouvi dizer que se deve fazer aquilo que se gosta. Ah,e uma coisa de cada vez!...
Bom fim de semana
Um abraço
Compadre Alentejano

opolidor disse...

pode ser que o acordo ortográfico o considere...
abraço

antonio - o implume disse...

A vida porcina em directo...

Marreta disse...

Muito bem! Candidato que se quer popular e javardo deve abrir o livro da sua vida para o povo!Caralivro?! Não me digas que te rendeste à pocilga do farmville!!!

A propósito já há hino oficial!

Saudações mandatadas do Marreta.

MARIA disse...

Majestade,

Eu própria tenho já várias vezes observado que nos nossos dias,neste País, qualquer tema serve de livro, quaisquer palavras se editam em livro e qualquer pessoa ou aparentada :-) chega a titular do mais algo cargo político de Estado.
Fica portanto demonstrada a sua ideia, nem precisa de acrescentar mais nada ao publicado !
A melhor demonstração é tantas vezes a do absurdo!

Quanto ao hino e uma vez que trata de livro, se fosse a minha candidatura lembrar-me-ia deste. Bastaria substituir o nome a gosto :). No seu caso Majestade, certamente seria o livro da Presidência da República, em vez de inês.
E se alguém lhe disser que não será o 1º presidente português a ser eleito, responda-lhes de peito cheio, porque estará com a razão, que só o Povo conhece de facto quem 1º lhe ocupa o coração!

http://www.youtube.com/watch#!v=E2CL4zT4piA

Um beijo amigo, Majestade.(também queimei a carne do almoço :) )

O Guardião disse...

Com o odor a carne esturrada ouvi a porca do Nélio e lembrei-me do café que acabou por ficar frio enquanto dava no neclado.
Cumps

Marreta disse...

Não esquecer que este artista também já teve honras de tribuna lá nas minhas bandas.
Estamos no bom caminho, junto do Povo, com o Povo e com a música pimba que também é do Povo e para o Povo.
A vitória já é nossa! As Caimão que se preparem!

Saudações turvas do Marreta.

MARIA disse...

Majestade, um dia a minha avó a propósito de um queixume que lhe fiz, dizendo faltar-me alguma coisa para chegar a certo lugar que eu pretendia, disse-me assim :
"- Um dia, menina, o homem olhou-se no espelho e notou que lhe faltava algo que aos pássaros permite voar, planar nas mais elevadas alturas...
Então inventou as ASAS e por isso hoje a menina pode apanhar um avião e VOAR até aqui ... "

Assim também Vossa Majestade, da sua ESCRITA, pode fazer um LIVRO ...

Adorei esse artista com que ora presenteou o reino. Vê como ele voa ?!... Não lhe falta nada.
Porque tudo o que pode ser imaginado pode ser realizado de algum modo :)

E o balanço ... hum... grande artista ... AMEIIIIIIIIIII

Um beijinho Majestade
NB- vou ouvir outra vez :)))
ah, mas afinal o que é que a si lhe falta ?!...
Não responda. Porque se for carisma político a sua candidatura fica ameaçada.
:)