domingo, 17 de junho de 2012

11º mandamento

11º mandamento: não fazer caridade pela mão dos ricos.


Reprodução dum comentário furtivo ao post anterior. Repito: reprodução.



PROGRAMA DE LUTA CONTRA A FOME.
Nada é o que parece. Ora vejam:
Decorreu num passado fim de semana mais uma ação, louvável, do programa da luta contra a fome mas....façam o vosso juízo!
A recolha em hipermercados, segundo os telejornais, foi cerca de 2.644 toneladas! 
Se cada pessoa adquiriu no hipermercado 1 produto para doar e se esse produto custou, digamos, 0.50 €, reparem que: 2.644.000 kg x 0,50 € dá 1.322.000,00 € (1 milhão, trezentos e vinte e dois mil euros), total pago nas caixas dos hipermercados.
Quanto ganharam?:
- o Estado: 304.000,00 € (23% iva)
- o Hipermercado: 396.600,00 € (margem de lucro de cerca de 30%).
Nunca tinha reparado quem é que mais engorda com estas campanhas!
Devo dizer que não deixo de louvar a ação da recolha e o meu respeito pelos milhares de voluntários.
MAIS...
É triste, mas é bom saber...
- Porque é que os madeirenses receberam 2 milhões de euros da solidariedade nacional, quando o que foi doado eram 2 milhões e 880 mil? Querem saber para onde foi esta "pequena" parcela de 880.000,00 €? A campanha a favor das vítimas do temporal na Madeira através de chamadas telefónicas é um insulto à boa-fé da gente generosa e um assalto à mão-armada. 
Pelas televisões a promoção reza assim: preço da chamada 0,60 € + IVA. São 0,72 € no total. O que por má-fé não se diz é que o donativo que terá chegado (?) ao beneficiário madeirense é de apenas 0,50 €. Assim oferecemos 0,50 € a quem carece, mas cobram-nos 0,72 €, mais 0,22 € ou seja 30%.
Quem ficou com esta diferença?
- a PT com 0,10 € (17%) isto é a diferença dos 50 para os 60.
- o Estado com 0,12 € (20%) referente ao IVA sobre 0,60 €.
Numa campanha de solidariedade, a aplicação de uma margem de lucro pela PT e da incidência do IVA pelo Estado são o retrato da baixa moral a que tudo isto chegou.
A RTP anunciou com imensa satisfação que o montante doado atingiu os 2.000.000,00 €. Esqueceu-se de dizer que os generosos pagaram mais 44%, ou seja, mais 880.000,00 € divididos entre a PT (400.000,00 € para a ajuda dos salários dos administradores) e o Estado (480.000,00 € para auxílio do reequilíbrio das contas públicas e aos trafulhas que por lá andam).
A PT cobra comissão de quase 20% num acto de solidariedade!!!
O Estado faz incidir IVA sobre um produto da mais pura generosidade!!!

"O que me preocupa não é o grito dos maus`. É o silêncio dos bons."

4 comentários:

JFrade disse...

Boa malha, Majestade!
Quando me pedem, dou sempre e não me fico por uma lata de salsichas. Se se trata de telefonemas, também participo. Mas na verdade nunca pensei nos lucros que estava a proporcionar aos intermediários e ao Estado. É revoltante constactar que uma parte bastante significativa do que pagamos fique "retida" (isto é, seja roubada) e não chegue aos que na verdade precisam. Enriquecer à custa da desgraça de terceiros é condenável. Mas não será esse roubo que me impedirá de continuar a ajudar quem mais necessita.
Cumprimentos.
JFrade

O Guardião disse...

Nunca tinha visto as coisas por este prisma...
Dá muito que pensar.
Cumps

do Zambujal disse...

Eu li-te até ao fim, embora possas estar descansado que não vou ajudar o "rapazote". Rapazote chegou-me um que foi ministro do interior... e não era das cuecas.
Quanto ao teu actual pendor estatístico, acho bem. É sempre bom deitar cá para fora uns números. Parecee que se conhece da "coisa" mesmo que no dia seguinte os números sejam outros e igualmente pouco certeiros.


Olha... um abraço vizinho e amigo.

maceta disse...

ajudar quem precisa alimentando os gulosos...

abraço