domingo, 1 de novembro de 2015

A ceia da seita

A propósito do post anterior.

Tudo posto em pratos limpos.
- Foste tu que me roubaste o cromo de Eusébio da caderneta do campeonato de 1973.
- Eras tu que ias roubar as sobremesas à cantina!
- Foste tu que me deste a conhecer a Gina!
- Tu não estudavas nada senão os livros do major Alvega!
- E quando tu montaste uma engenhoca que quando o padre abria a porta o rádio desligava?!!

É claro que não foi só isto.
O operário que já teve um acidente que ia morrendo. O coronel que já esteve no Afeganistão a fazer nada. O funcionário público que tem dois filhos de três mulheres. O padre que o deixou de ser a tenpo de fazer filhos. O aposentado da marinha que cria porcos. O juiz que trabalha que nem um condenado. O outro de que não se sabe o paradeiro. O motorista da rodoviária. E claro, eu, aqui fotografado entre os demais. Um deles. Ou eles todos. Esta era a ceia que me faltava. Comi que nem um padre.

Primeira foto, primeiro ano e última foto, no último ano. Quem sou eu? Adivinhem porra! Nem eu sabia que era eu numa delas! Gostei tanto de me terem revelado estas fotos!

Seminaristas de Leiria 1972 - futuros padres

Seminaristas de Leiria 1977 - futuros ex-seminaristas

4 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

É pá
eu até era capaz de te identificar

mas... é tudo tão leitãozinho
que eu não sei se adivinho

Sei lá...!
Estás às riscas?
(próprio para pessoas ariscas)

cid simoes disse...

O terceiro em pé a contar da esqerda e em baixo também.

José Lopes disse...

Parece que cheguei tarde, os outros já acertaram...
Cumps

heretico disse...

será que tu sabes?

abraço