quinta-feira, 29 de junho de 2017

Há que saber distinguir as drogas


Toda a estratégia que países, como Portugal, têm seguido no combate à droga é um fracasso porque parte da ignorância e do preconceito, porque se baseia no desconhecimento e na arrogância, porque idealiza a vitória mas não o acordo, porque se dirige aos números e não às pessoas, porque privilegia a proibição e não a liberdade. Enquanto os comandantes desses combates não mudarem de roupa nada mudará.
Trago há muitos anos na memória esta história persa. Tão simples e diz tanto. Aqui a deixo:

"Três homens intoxicados, respetivamente pelo álcool, pela heroína e pelo haxixe, chegam, durante a noite, às portas fechadas de uma cidade.
O alcoólico grita com raiva: "Deitemos a porta abaixo, com as nossas espadas conseguiremos fazê-lo sem dificuldade"
"Não", respondeu o heroinómano, "Podemos instalar-nos cá fora confortavelmente e descansar aqui até de manhã"
O consumidor de haxixe declara por sua vez: "Que ideia tão estúpida! Passemos pelo buraco da fechadura".


Não vou beber aguardente, não vou snifar, não vou fumar, quero só um copo de água. Estou cheio de sede, andei toda a tarde a tomar banho na barragem, regressei a casa pelos cabos de energia e agora estou dentro da lâmpada da cozinha e não consigo sair. Poder-se-ia concluir que bebi água demais mas a verdade é que estou cheio de sede e não sei o caminho para o interface da canalização elétrica com a canalização de água para poder chegar ao lava loiça e encher um copo. Vou partir a lâmpada, beber um copo de água e depois descansar, que é o que eu faço todos os dias. Será que ando drógado!?

9 comentários:

salvoconduto disse...

Confesso que também me apetece deitar a porta abaixo e não tem nada a ver com o vinho, mas sim com a fala de alternativas ao combate.

Tiago R Cardoso disse...

bem visto...

tem se passado muitas vezes a imagem de repressão, a imagem da prevenção e ajuda raramente é passa pelos média.

samuel disse...

Está por acontecer que a repressão resolva um problema que seja. Está à vista de todos, mas o repressor, normalmente, investe de cabeça baixa...

Abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Pata Negra

A repressão nunca foi solução e quanto mais proibido mais desejado.
Procuremos soluções mas sem nos convencermos que as temos à partida.
O nosso lema terá que ser "aprender, aprender sempre!".

Abraço

Marreta disse...

Continuo a dizer que não existe melhor droga que a caruma, o pês e a infusão de eucalipto. Dá uma grande moca e "eles" não a podem combater com repressão, justamente porque nem sequer conhecem as suas potencialidades.
Saudações ganzadas do Marreta.

o polidor disse...

o busílis... o buraco da fechadura...


abç

Zorze disse...

A história persa é muito interessante. E vai na volta, quem sabe?

Abraço,
Zorze

Anónimo disse...

Um texto à Pata Negra, com reflexão, conto e humor! Bebe muita água, é que que mandam os doutores!
Beijinhos

João Miguel Salgueiro Gameiro disse...

Um texto que embriaga e nos embala a ponto de perder-se o sentido crítico : não podem facilitar-se essas coisas - matam.