quinta-feira, 19 de março de 2015

Dia do Pai - este post é uma prenda para os meus filhos

Já há algum tempo que eu desconfiava, se eu não bebo, porque é que os meus filhos me oferecem sempre vinho?! E é sempre vinho da mesma marca!
Hoje descobri que me oferecem sempre a mesma garrafa!

Pelas minhas contas a garrafa já deve ter uns setenta anos. Intrigado, no meu último aniversário, não sei agora precisar a data, com uma unha fiz uma marca discreta, e hoje tirei as provas.

Poderia ter uma conversa com eles mas já sei que me responderiam que não voltariam a ir àquela garrafeira porque o homem tem as unhas sujas e grandes. Prefiro bebê-la. E tem de ser hoje porque amanhã faz anos que rompi com a minha penúltima namorada e o acontecimento costuma ser festejado aqui em casa com prenda e tudo. Afinal, se o namoro tivesse resultado, não teriam este pai nem a sua mãe e eu, provavelmente, não bebia. 

Nota: Há qualquer coisa que não bate certo nestas história: que idade tenho eu? que pai sou eu? bebo ou não bebo?

9 comentários:

Luís disse...

Não bebes pouco!...

Pata Negra disse...

Quem é o fdp deste luís que me anda para aqui a insultar? Bêbado és tu!

jrd disse...

Acho que bebes só de vez em quando e por isso estás a ver a idade a dobrar.
Acontece-me o mesmo.
Abraço

Mar Arável disse...

Nunca te arrependas meu amigo

Rogerio G. V. Pereira disse...

Prenda aos filhos... bem esgalhado
Dessa nem eu me teria lembrado!

(mantém-te na marca!)

Amigo da onça disse...

A historia tem graça mas está cheia de contradições. Poderia ter sido inventada pelo advogado do socras mas eu acredito que foi mesmo o amigo Pata Negra quem a escreveu. No entanto, também acredito, que quando o amigo Pata Negra escreveu a história já teria emborcado duas ou três garrafas de tinto o que, diga-se de passagem, só lhe fica bem. Inspirou-o!
Mas, agora, assalta-me uma dúvida: será que aqueles 'posts' postados no Rei dos Leittões e que deliciam os seus seguidores também serão inspirados à custa do tintol? Se são continue a beber amigo Pata Negra.
Um abraço solidário.

Pata Negra disse...

Amigo da onça
o amigo é um anónimo, não sei se bebe se não e isso nem sequer me importa.
Eu, Pata Negra, sou um personagem de ficção e, como tal, nunca fico bêbado por mais gargalos que me ponham na boca! O vinha educa e a erva é que inspira!
Um abraço solitário e passe bem!

cid simoes disse...

Viva o Rei dos Leirões! Vai mais um copo!

heretico disse...

não guardes para amanhã as garrafas que podes beber hoje...